* Por Alice Salvo Sosnowski

Uma das estratégias mais importantes para pequenas empresas é conhecer muito bem o seu público-alvo, clientes e prospects que deseja atingir. Para quem não dinheiro sobrando (e quem tem?), é preciso ser certeiro nas ações de marketing.

Antes, era comum definir o público-alvo apenas por região geográfica, faixa etária, gênero, escolaridade, renda, etc. Hoje, se percebe que estas características são importantes, mas insuficientes para prever as ações do cliente. Por isso, a segmentação de mercado passou a ser feita também a partir de comportamentos comuns, interesses de compra ou jornada do consumidor. Saber segmentar seu público-alvo é uma atividade essencial para as estratégias de marketing do negócio.

Uma ferramenta muito interessante e cada vez mais utilizada no marketing digital é a construção da persona, que é um personagem fictício criado para representar os usuários dentro de um público-alvo. O objetivo ao criar uma persona é produzir campanhas de marketing que realmente interesse aos compradores.

Público-alvo e persona não são sinônimos. Enquanto o primeiro traz definições mais objetivas, o segundo traz uma história mais personalizada. Exemplo:

– Público-alvo: Mulheres, acima de 30 anos, casadas, com renda média mensal de R$ 3 mil. Pretendem empreender;

– Persona:  Ana Júlia tem 32 anos, uma filha de 3 anos e é supervisora de loja. Agora que está grávida novamente, quer deixar o emprego e abrir sua própria loja virtual de joias. Ela pesquisa sobre o assunto na internet e quer frequentar eventos na área, embora nunca tenha tempo.

Como você pode ver, para construir a persona é preciso saber mais do que informações pessoais e profissionais. É necessário descobrir o que faz, o que gosta, suas necessidades, desejos e anseios. A persona é a representação do seu cliente ideal, de forma mais humanizada e mais personalizada possível.

A forma mais efetiva de construir o perfil de uma persona é fazer perguntas para diferentes pessoas que preenchem os pré-requisitos do público-alvo. As perguntas são feitas em processo de entrevistas e, quanto mais dados recolhidos mais completa será a persona.

Feito esse trabalho, é hora de criar o perfil da persona com dados quase reais como nome, idade, profissão, rotina, interesses, opiniões, hábitos etc. Essa persona irá auxiliar nas decisões e ações de marketing e lançamento de novos serviços e produtos. Com ela, será mais fácil você definir os assuntos e o conteúdo que interessam ao seu comprador, assim como o tom e o estilo de comunicação. Boa sorte na jornada!

* Alice Salvo Sosnowski é fundadora d´O Pulo do Gato Empreendedor , jornalista, autora do livro Empreendedorismo para Leigos, professora de empreendedorismo e mentora de empreendedores e startups com mais de 12 anos de atuação