Os aplicativos são parte da vida de milhões de brasileiros e uma pesquisa apresentada pelo Google nesta quinta-feira (29) durante o App Summit, evento do Google dedicado à indústria de aplicativos, revela a percepção do brasileiro em relação aos “super apps”, aplicativos que reúnem diversos serviços em uma única plataforma e que hoje são uma tendência global: ainda pouco conhecidos no país, eles abrem novas oportunidades para consumidores e varejistas.

A pesquisa revela que 80% dos brasileiros não sabem o que são super apps. Contudo, quando o conceito foi explicado aos consumidores, 45,8% afirmaram estar dispostos a baixá-los em seu smartphone, sendo que 20,3% fariam o download de imediato. A maior parte dos entrevistados aponta como principal benefício dos super apps a redução do espaço ocupado na memória do smartphone (30,1%), uma vez que com um único app ele pode concentrar diversos serviços, como mensagens, compras, delivery de comida e carona compartilhada, por exemplo.

Considerando as ferramentas que os usuários mais procuram em um super app, a troca de mensagens com outros usuários foi a opção mais escolhida (44,8%), seguida de serviços de compras (30,3%) e serviços de delivery (29,2%). Completam a lista serviços gerais, como compra de passagens aéreas e agendamento de consultas médicas, com 28,1%, serviços de mobilidade (26%) e serviços financeiros (22,1%). A Google Survey, ferramenta de pesquisa on-line do buscador, considerou a opinião de 500 pessoas, que responderam a pesquisa em agosto.

Segundo Ligia Cano, head de Apps para clientes de rápido crescimento do Google Brasilos super apps representam mais uma opção para atender uma nova geração de consumidores, que busca agilidade na palma da mão. “O desafio não está apenas na aquisição destes usuários, mas em manter uma base fixa e engajada. É preciso gerar valor para permanecer relevante neste mercado”, afirma.

Apps x Vendas on-line

Números apresentados pela AppAnnie, líder na análise de aplicativos, no evento também mostram um crescimento das vendas on-line proporcional ao uso de apps entre os anos de 2014 e 2018, alcançando US$ 5 bilhões gastos nas semanas da Black Friday e Cyber Monday em aplicativos para dispositivos Android no ano passado somente nos EUA. “Um país com mercado maduro em adoção de dispositivos móveis, como os EUA, mostra o potencial de compra dos consumidores nos aplicativos” afirma Larissa Neves, gerente de Customer Success da App Annie.

Para os varejistas, os super apps abrem novas possibilidades de fidelizar clientes, por meio de promoções e vantagens, mas também ao oferecer uma experiência de compra em uma interface mais rápida e cômoda para o consumidor. “Ampliar a oferta de serviços numa mesma plataforma tende a aumentar a frequência de uso de um app pelo valor gerado para o usuário. Entregar o máximo da conveniência deve ser o objetivo maior”, diz Maíra Ramos, head de Apps para grandes empresas do Google Brasil.

Confira, abaixo, outros dados apresentados durante o App Summit:

  • Crescimento rápido de aplicativos de entrega de comida: segundo a AppAnnie, no Brasil, foram mais de 140 milhões de downloads nos dois últimos anos;
  • Apenas em 2019, a busca por aplicativos de delivery de comida cresceu 65% no Google;
  • Downloads de aplicativos de bancos e finanças atingiram 3,4 bilhões em todo o mundo, sendo que Brasil teve crescimento de mais de 100% nos dois últimos anos, segundo a AppAnnie;
  • O Brasil tem a segunda maior taxa de desinstalação de aplicativos do mundo, apenas atrás do Vietnã, segundo a AppsFlyer.