A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria de Mobilidade e Transportes e a São Paulo Transporte, lançará nesta quinta-feira um projeto de pagamento por aproximação nos ônibus da cidade de São Paulo.

As tarifas poderão ser pagas apenas aproximando cartões de crédito, débito e pré-pago, smartphones, smartwatches ou pulseiras de pagamento, habilitados com conectividade via NFC, do validador.

Essa nova funcionalidade contribuirá para a modernização dos pagamentos no transporte público, oferecendo maior conveniência e flexibilidade para o usuário e democratizando assim, a alternativa para os cidadãos da capital e até simplificando o trajeto para os mais de 2 milhões de turistas estrangeiros, de acordo com os números mais recentes do Global Destination Cities Index da Mastercard,  que visitam a cidade, já que os cartões emitidos fora do País também serão aceitos.

Na primeira fase do projeto, a tecnologia será embarcada em aproximadamente 200 ônibus municipais que operam em 12 linhas da capital paulista, a partir do dia 16 de setembro. São elas:

2590/10 — Pq. D. Pedro II/União de Vl. Nova
4031/10 — Metrô Tamanduateí/Pq. Sta. Madalena
6030/10 — Term. Sto. Amaro/UNISA-CAMPUS 1
917M/10 — Metrô Ana Rosa/Morro Grande
2002/10 — Term. Bandeira/Ter. Pq. D. Pedro II
715M/10 — Lgo. da Pólvora/Jd. Maria Luiza
908T/10 — Butantã/Pq. D. Pedro II
9300/10 — Ter. Pq. D. Pedro II/Ter. Casa Verde
9500/10 — Pça. Do Correio/Term. Cachoeirinha
5129/10 — Term. Guarapiranga/Jd. Miriam
807M/10 — Shop. Morumbi/Term. Campo Limpo
675R/10 — Metrô Jabaquara/Grajaú

Ao ampliar as opções de pagamento no transporte público, São Paulo entra em um ranking de cidades como Nova York, Londres, Sydney e mais recentemente Miami, que trabalham para facilitar a vida de moradores e turistas, como conta o presidente da Mastercard para Brasil e Cone Sul, João Pedro Paro Neto: “Esse projeto oferece ao usuário a possibilidade de usar nos ônibus da cidade o mesmo cartão ou dispositivo que utiliza para suas compras diárias, tirando a necessidade de se ter dinheiro no bolso ou bilhetes específicos que fazem mais sentido para usuários frequentes”, explica o executivo.

“A tecnologia de pagamento por aproximação trará agilidade e praticidade para a cidade, já que é cerca de 10 vezes mais rápida que o pagamento em dinheiro. Agora até os turistas poderão usar o transporte público da cidade sem se preocupar em ter que trocar dinheiro ou em comprar passagens antecipadamente”, complementa.