A Neon Pagamentos anunciou hoje a aquisição da startup MEI Fácil, como parte da estratégia de se tornar a maior fintech do Brasil.

Fundada em 2017, a MEI Fácil é atualmente a maior startup de serviços voltados ao microempreendedor individual no país. Ela oferece auxílio em processos como a obtenção de CNPJ, programas de educação digital, além de serviços financeiros simplificados e de baixo custo.

Com o negócio, a Neon passará a oferecer um dos mais completos pacotes de produtos e serviços também para o micro e pequeno empreendedor. A fintech somará mais de 9 milhões de downloads nos dois apps, 3,3 milhões de cadastros concluídos e 1,6 milhão de clientes ativos, entre pessoas físicas e jurídicas.

Hoje, micro e pequenas empresas já representam 27% do PIB, segundo o Sebrae. O país tem 8,9 milhões de MEIs, mas ainda há outros 23 milhões de brasileiros que trabalham por conta própria sem nenhum tipo de registro, compondo um mercado potencial de mais de 30 milhões de pessoas.

Agora, pequenos empresários e autônomos terão acesso aos serviços já prestados pela MEI Fácil, além de uma prateleira de produtos financeiros, como geração de boletos, maquininha de cartão, conta digital, cartões e investimentos, já oferecidos pela Neon.

“A Neon nasceu com a missão de simplificar a vida financeira das pessoas, oferecendo uma experiência incrível e acessível. Hoje, nosso propósito é empoderar as pessoas para que elas tenham mais domínio da sua vida financeira. O propósito continua o mesmo. A união com a MEI Fácil torna o nosso sonho ainda maior”, afirma Pedro Conrade, fundador da Neon.

“Buscamos ser um porto seguro para empreendedores e autônomos. Queremos democratizar o acesso à informação e reduzir as assimetrias que prejudicam os pequenos. Para isso, construímos uma cultura em que todo funcionário sente a responsabilidade de estar próximo e ser efetivamente a voz dos clientes em tudo que fazemos”, diz Marcelo Moraes, um dos fundadores da MEI Fácil.

Em junho de 2018, a MEI Fácil foi a primeira startup brasileira a ganhar a premiação do Tamer Fund for Social Ventures, da Universidade de Columbia, cujo objetivo é estimular empresas que buscam atender às necessidades de comunidades de baixa renda ao redor do mundo. Hoje, atinge mais de 10% de todos os MEIs e está presente em 99% das cidades do país.