* Por Andréa Carvalho

Para quem não me conhece, sou Andréa, embaixadora da RME no Rio de Janeiro e empreendedora que montou um negócio focado em sustentabilidade, com toda cadeia de valor voltada a gerar impacto positivo no mundo em que vivemos.

Essa semana me deparei com uma matéria do Google que me fez refletir profundamente quando eles dizem que estão assumindo um novo compromisso com a sustentabilidade e que até 2020 (isso é amanhã, minha gente!!) usará material reciclado em todos os seus produtos.

Logo em seguida, em outra plataforma, o anúncio que uma rede de salas de cinema passa a adotar os canudos em aço inoxidável para vender em todo o Brasil onde tenham salas.

Nós, empreendedoras, estamos preocupadas na subsistência de nossos negócios, em pagar boletos e impostos, em contratar a pessoa certa, divulgar nas redes sociais e vender mais, ter estoque baixo, entre tantas coisas que fazem parte de nosso dia a dia. E está certo.

Mas tudo que fazemos , todas as ações e escolhas (empreender é fazer escolhas o tempo todo) causam impactos no mundo que está a nossa volta: as impressões de papel que estou fazendo, a sobra de uma refeição, a embalagem para descartar, a luz acesa na sala vazia, a descarga do banheiro, o vizinho que está buscando uma oportunidade de emprego. Nosso olhar deve estar atento a estas e tantas outras coisas (vamos falar mais em outras oportunidades) pois é assim que podemos desenhar a gestão de nossa empresa como um negócio de impacto.

Podemos (e devemos) causar impacto positivo no meio ambiente e na sociedade através de nossos negócios. Esse é um caminho sem volta: negócios sustentáveis, negócios que além de gerar lucros são bons para o mundo.

Agora a pergunta, que não quer calar, para todas as empreendedoras que fazem parte de nossa rede: o que seu negócio está fazendo pela sustentabilidade?

Eu acredito que um mundo melhor é possível!

* Por Andréa Carvalho é embaixadora da Rede Mulher Empreendedora (RME) no Rio de Janeiro e colíder do Grupo Mulheres do Brasil.