Na última semana aconteceu o Startup Summit 2019. O evento é realizado pelo Sebrae e pela Acate e acontece anualmente em Florianópolis, sendo um dos mais importantes eventos para o ecossistema empreendedor do país. Foram mais de 4 mil pessoas em dois dias de eventos, 70 startups expositoras, sete palcos de conteúdo e mais de 150 palestrantes.

Em um auditório lotado, a última palestra do evento foi comandada por Uri Levine, um dos fundadores do Waze. Durante sua apresentação, Uri falou sobre o rico ecossistema de startups de Israel – um dos melhores do mundo, e sobre os aprendizados que teve durante sua trajetória empreendedora. “Para mim, é uma oportunidade compartilhar com os empreendedores as minhas experiências e faço isso porque acredito que o futuro são vocês”, diz.

Unicórnio israelense

Em 2013, o Waze foi adquirido pelo Google por mais de US$ 1 bilhão. De lá pra cá, Uri vem investindo em startups e palestrado ao redor do mundo. “Quanto mais empreendermos, mais chance temos de mudar o mundo. A jornada de empreender é uma montanha-russa, mas lembre-se: falhas são suas amigas. O caminho do sucesso é lotado de pequenos fracassos. Nós tentamos mil coisas que não funcionam até tentarmos algo que dá certo.”

Uri acredita que um erro comum dos empreendedores é temer ser copiado por concorrentes, o que para ele pode ser um sinal de que algo está dando certo no seu negócio. “Se alguém está te copiando, é um bom motivo para comemorar, porque ninguém copia aquilo que não é bom ou que não inspira”, afirma.

Ele também reafirmou a importância de que seja estabelecido um DNA com uma cultura sólida na empresa desde o início, e que esta cultura seja seguida sem perder seus princípios, não importa o quanto a empresa cresça. “Tenha sempre em mente o que é e, principalmente, o que não é importante para você como organização.”

Usuários

Sobre o sucesso do Waze, ele diz que o “segredo” é o mesmo que qualquer outro app utilizado diariamente pelos usuários. “Todos estes aplicativos encontraram o product market fit. A jornada para encontrá-lo é a mais crítica, mas é a única que leva ao sucesso”, diz o fundador do Waze.

Para isso, Uri acredita que “você precisa encontrar um problema que muita gente tenha, não algo que ninguém liga. Se você se esquecer de entender a percepção das pessoas sobre o seu produto, você está saindo do rumo. E lembre-se: não confie na sua intuição, confie em pessoas. Pergunte, pesquise, ouça seu usuário. Se o investidor não usasse ou não conseguir pensar em alguém que usaria o seu produto, então ele não vai investir em você.”

Por fim, Uri dá uma dica aos empreendedores para que coloquem seus produtos no ar o mais rápido possível. Depois de conquistar clientes, é hora de pensar em aprimorar as funcionalidades e a aparência do produto. “O bom ganha o mercado, e o pior inimigo do bom é o perfeito”, finaliza.

Quer conferir mais destaques do evento? Acesse aqui.