Scrum é uma metodologia ágil para gestão dinâmica e contínua de projetos, amplamente utilizada para desenvolvimento de softwares. É uma ferramenta que permite controlar de forma eficaz e eficiente o trabalho, potencializando as equipes em prol de um objetivo comum e garantindo o cumprimento de metas em um prazo estabelecido.

O que é Sprint?

Sprint é o principal evento do método Scrum e consiste nas etapas propostas de desenvolvimento do projeto, definidas em um espaço determinado de tempo. Ou seja, cada fase do projeto é um Sprint e nessas fases são estipuladas metas para serem realizadas até uma data limite. A utilização desse conceito é de grande benefício à sua empresa, pois garante otimização de processos, melhor administração de atividades, redução de gastos e melhoria da qualidade do produto.

Como aplicá-lo em sua empresa?

Cargos do Scrum Team:

Define-se a equipe que executará o projeto, o Product Owner (dono do projeto/produto) e o Scrum Master (elemento de ligação entre o Product Owner e a equipe).

Reunião de planejamento:

– Estabelecer o Sprint Planning: O que será feito?; Como será feito?
– Discutir sobre o User Story: particularidades que o cliente busca no produto; e o que pode ser feito para atingi-las.
– Definir o Product Backlog: áreas e funcionalidades do produto que devem ser desenvolvidas.
– Definir o Release Backlog: ordem de prioridades a serem trabalhadas no produto.
– Definir o Sprint Backlog: espaço de tempo em que as tarefas serão concluídas, com detalhamento do que será realizado em cada Sprint.

Os Sprints devem ter duração máxima de 30 dias e devem ser estipulados por tempo em semanas, para facilitar a organização de tempo da equipe. Deve-se sempre buscar a redução da data limite, a fim de otimizar a produção e é recomendado que as equipes sejam formadas por profissionais de diferentes áreas técnicas com o objetivo de criar um ambiente multidisciplinar, o que estimula novas ideias e soluções diferentes.

Daily Scrums:

Reuniões diárias, com duração de 15 minutos, entre equipe e Scrum Master para avaliar o desempenho da equipe e buscar as soluções necessárias para contornar os problemas; verificação do progresso de cada Sprint, por meio de 3 perguntas:

– O que foi realizado no dia anterior?
– O que será realizado hoje?
– Quais são as atividades encontradas para avançar com o projeto?

Monitoramento:

Utilização do Burndown Chart: tabela que permite analisar se um projeto está sendo desenvolvido da forma programada; é uma medição diária da quantidade de trabalho que ainda não foi realizada em cada Sprint, evidenciando assim se o projeto enfrentará algum tipo de atraso.

Testes e Revisão:

– Realização de testes a cada conclusão de um Sprint, evidenciando falhas e garantindo qualidade e valor do produto.
– Sprint Review: equipe apresenta o que foi realizado, quais itens do Backlog foram atingidos, problemas enfrentados e o que pode ser aprimorado.
– Avaliação para que se implemente alguma nova função ou desenvolvimento de alguma melhoria.
– É recomendado que o Product Owner participe de testes e reuniões de revisão, para dar opiniões, aconselhar melhorias ou recusar intervenções feitas pela equipe.

Retrospectiva e Reflexão:

Após a conclusão do projeto a equipe se reúne com o Scrum Master para compartilhar as opiniões sobre o projeto e refletir sobre as práticas adotadas. Essa etapa é chamada de Sprint Retrospective e consiste na realização de 3 perguntas:

– Será que podem ser empregadas em outras iniciativas?
– Quais foram os pontos positivos e negativos?
– O que pode ser melhorado?

Por que você deve utilizar essa metodologia?

A metodologia Scrum e os Sprints garantem qualidade e eficiência no desenvolvimento de um projeto/produto. Permitem que os gestores e os clientes acompanhem a evolução do projeto diariamente de forma a enxergar todos os detalhes, os pontos fortes e fracos, o que deve ser priorizado, o que pode ser melhorado e em qual etapa foi gerado falhas. Com isso, é possível garantir que os Stakeholders” acompanhem o projeto, participem das escolhas e consequentemente se sintam mais satisfeitos com o resultado final.

Além disso, os Sprints permitem que haja uma mudança de foco rápida, ou seja, se caso haja alguma mudança no mercado ou no ambiente, seja do consumidor, do fornecedor ou do concorrente, é possível realizar mudanças de planejamento, já que, é feito um planejamento diário.

Ainda está incerto quanto à realização dos Sprints? Não fique! Tanto empresas multinacionais inovadoras e empreendedoras, como também startups em desenvolvimento, utilizam essa metodologia Scrum. Por exemplo, Google e Spotify, adequam sua identidade inovadora com a busca por resultados dinâmicos e contínuos, e facilitam a descentralização da capacidade de gestão e tomada de decisão, formando equipes multifuncionais, que desempenham a metodologia Scrum e organizam seus cronogramas por meio de Sprints.

Se você quer otimizar o desenvolvimento de um projeto na sua empresa, manter o gestor ou cliente próximo das etapas decisórias, atingir metas diariamente e garantir qualidade e segurança ao produto, utilize os Sprints, e verá um resultado rápido e contínuo!


André Barone, estudante do curso de Engenharia Mecânica na instituição Ibmec-MG, é consultor de projetos na Ibmex Consultoria Empresarial Jr.