A Amazon.com vai promover números de ajuda a clientes que buscarem informações sobre suicídio, após buscas no site sugerirem que alguns usuários procuravam por produtos potencialmente perigosos, informou a empresa nesta quinta-feira.

Buscar a palavra “suicídio” na semana passada no site comercial da Amazon nos Estados Unidos resultava em resultados aos usuários com “kits de suicídios” e cordas em nós.

Os resultados no website indiano incluíam remédios para dormir, pesticidas e um livro chamado “Como Cometer Suicídio”.

As análises regulatórias de grandes empresas de tecnologia estão aumentando e a Amazon tem enfrentado desafios em controlar seu espalhado ambiente comercial, onde mercadores podem enganar as listagens dos produtos para que produtos proibidos ou ilegais possam passar despercebidos.

A Amazon dará destaque no site a centros de prevenção ao suicídio, informando aos clientes que o suporte gratuito e confidencial está disponível através de organizações.

A mensagem será lançada nas próximas semanas para usuários que pesquisam frases relacionadas ao suicídio e aparecerá em páginas relevantes de detalhes de produtos de livros nos Estados Unidos e no Reino Unido a partir da próxima semana.

Fonte: Agência Reuters