* Por Gustavo Caetano

Na rotina das instituições de ensino, é muito comum que os estudantes aprendam que é fundamental introduzir a comunicação de mão dupla nas empresas em que irão trabalhar futuramente. Afinal, ter a capacidade de emitir e receber informações de forma eficiente pode mudar os rumos de uma companhia.

Quando de fato chega ao mercado corporativo, a comunicação mão dupla é ainda mais importante. Ouvir e assimilar as informações vindas dos funcionários é tão essencial quanto saber passá-la adiante de forma eficiente. Ao longo dos últimos anos, as organizações começaram a entender que o capital humano é o mais valioso. Desde então o investimento em treinamento e desenvolvimento não param de aumentar. Soluções que transformam a forma de comunicação entre empresa e funcionário também não param de surgir e de evoluir.

Segundo a 13º edição do Panorama do Treinamento no Brasil, em 2018 foram investidos uma média de R$ 2,21 milhões em treinamento e desenvolvimento no país. Esse valor representa 1,62% das despesas com folha de pagamento. Levando em conta esses números, fica evidente a preocupação das companhias em proporcionar melhorias na qualidade de vida profissional de seus colaboradores. Mesmo assim o Brasil ainda está atrás de outros países nesse sentido. Por isso, sempre ressalto que é preciso abrir os olhos e enxergar as oportunidades que estão em volta.

E assim como na maioria das áreas, a tecnologia pode ser uma grande aliada para auxiliar na melhoria ou até mesmo na criação de uma comunicação de mão dupla. Soluções que entregam além do compartilhamento de informação, a possibilidade de ouvir o outro lado, permitir que o funcionário também possa gerar seu próprio conteúdo, dar e receber feedbacks, entre outras facilidades, pode ser uma excelente ideia. De forma online, personalizada e simples, é possível criar a cultura de comunicação de mão dupla.

Entre as vantagens, podemos destacar um ambiente organizacional mais horizontalizado, em que todos se sentem à vontade para expor sua opinião. Outro ponto de extrema importância é a redução do turnover, já que a equipe se sente mais parte do negócio, e desta forma tende a ficar por mais tempo na empresa. Outro diferencial deste tipo de comunicação é ter a oportunidade de ouvir os funcionários e assim promover melhorias no clima organizacional, proporcionando mais engajamento entre os colaboradores e mais qualidade de vida entre ambos.

Por fim, a tecnologia está aí pronta para ser utilizada. O que precisamos é explorá-la de forma mais eficiente e entender que ouvir seu funcionário é a melhor arma para alcançar os melhores resultados. Eles são o motor da empresa e precisam ter consciência desta importância para seguir trilhando o caminho certo em direção ao sucesso. Quando todas as empresas conseguirem enxergar esse potencial, com certeza teremos profissionais mais satisfeitos e prontos para assumir mais responsabilidades de forma consciente, madura e livre.

* Gustavo Caetano é CEO da Samba Tech e autor do Best Seller Pense Simples.