Com o crescimento acelerado do mercado de coworking no Brasil, a Porto Seguro Empresa lança atividade com foco nesses espaços que abrange coberturas básicas e adicionais, serviços emergenciais, além da extensão das coberturas para os usuários dos espaços.

Desde 2015, de acordo com o censo 2018 divulgado pelo site Coworking Brasil, especialista sobre o tema, houve um aumento de mais de 500% no número de empresas brasileiras que utilizam ambientes compartilhados no país. Há quatro anos, eram 238 e, no fim do ano passado, já foram contabilizadas quase 1,2 mil companhias.

“O mercado de coworking no Brasil movimentou mais de 127 milhões de reais no ano passado, o que reforça sua importância para o país. Nosso objetivo é proporcionar uma maior segurança patrimonial e financeira aos donos e administradores desses espaços, para que, caso haja algum tipo de imprevisto, não afete o seu negócio”, ressalta Jarbas Medeiros, superintendente de Ramos Elementares da Porto Seguro.

Veja como funciona o seguro voltado para espaços de coworking:

Coberturas básicas: abrange os danos materiais causados por incêndio, explosão, implosão ou fumaça, mesmo se iniciarem fora do local segurado. Essa cobertura pode amparar tanto a estrutura física quanto o mobiliário e as mercadorias.

Coberturas adicionais: o principal destaque do novo produto se dá pela possibilidade de estender para terceiros as coberturas contratadas, garantindo tranquilidade aos coworkers (clientes) quando eles utilizarem os escritórios.

Além disso, existem outras coberturas adicionais como: subtração de bens e mercadorias; subtração de valores; danos elétricos; vazamento de tubulações; danos morais; desmoronamento; despesas fixas; despesas com instalação em novo local; equipamentos eletrônicos; quebra de vidros; responsabilidade civil (simples, empregador e guarda de veículos de terceiros); fenômenos naturais (vendaval, furacão, ciclone, tornado e queda de granizo); impacto de veículos; lucros cessantes; perda ou pagamento de aluguel do imóvel, dentre outras.