* Por Henrique Volpi

Recentemente participei de um evento chamado DIA, uma conferência de Insurtech realizada em Amsterdam (Holanda), e alguns temas apresentados foram extremamente interessantes. Isso porque representam um cenário de aceleração na transformação da indústria de seguros.

Segundo Roger Peverelli, o mercado é impactado por quatro ondas de inovação potentes e distintas:

Onda #1 – A primeira onda representa a primeira abordagem das techs no mercado de seguro. Um posicionamento claro de insurgência em contraponto às empresas incumbentes. Os exemplos mais emblemáticos desta primeira onda seriam a Lemonade, investida da Sequoia e Softbank e a chinesa Zhong An, que nasce no ecossistema da Alibaba com também com investimentos do Softbank. Ambas têm licenças para atuarem como seguradoras e seguem no caminho de um IPO. A Zhong An fez o seu no final de 2017 e a Lemonade deve fazer o dela ainda neste ano.

Onda #2 – A segunda onda representa o momento de colaboração. As novas Insurtechs como “enablers” das seguradoras. Podendo atuar nos mais distintos pontos da cadeia produtiva: distribuição, regulação de sinistros, combate a fraudes e análise de dados. Boas referências nesta onda seriam a Wefox, da Alemanha, e Digital Fineprint, da Grã-Bretanha, a primeira contribuindo na distribuição digital e a segunda no “underwriting”.

Onda #3 – Parceiros de ecossistemas. A terceira onda aponta para uma tendência de seguros invisíveis dentro de grandes plataformas de usuários como Uber, Grab e Deliveroo. Capturando valor e contribuindo para essa mega-tendência encontramos a Mobly, da Bélgica, e a brasileira Kakau atuando no segmento de mobilidade urbana.

Onda #4 – Um “reboot” completo de valores, focando no impacto social e ambiental de todas a soluções de seguro com o aporte de tecnologia visando o crescimento da sociedade e do ser humano.

Enquanto as seguradoras e startups trabalham bastante para a captura de valores e desenvolvimento de negócios da segunda onda, nós já podemos ver uma série de iniciativas em todas as 4 ondas de inovação. O momento é muito interessante e com muita transformação para acontecer.


Henrique Volpi é sócio-fundador da Kakau Seguros, formado em Administração pela PUC-SP, com especializações em fintech pelo MIT e em liderança do futuro pela Singularity University. Trabalhou em empresas como BMC, EMC Dell e Servicenow. Foi co-autor do livro “The INSURTECH Book: The Insurance Technology Handbook for Investors, Entrepreneurs and FinTECH Visionaries”.