Diin, fintech brasileira focada em microinvestimento, foi a única startup da América Latina selecionada para o terceiro ciclo de aceleração da Catalyst Fund’s. Durante 6 meses intensivos, a organização ajudará com pesquisas de clientes, desenvolvimento de software e gerenciamento de produtos e operações, o que proporcionará à fintech um melhor conhecimento de seus usuários.

Com a possibilidade de começar a investir com apenas R$ 1 em títulos públicos,  o propósito da empresa é ajudar os brasileiros a criarem o hábito de poupar pequenos valores, incentivar a formação de uma reserva monetária para diminuir o endividamento e ser o passo inicial para futuros investimentos que possam ser mais rentáveis.

“Ficamos muito felizes com o suporte da Catalyst Fund. Acredito que a experiência deles com outros países e fintechs de impacto social nos ajudarão muito nessa fase inicial”, diz a CEO e fundadora da Diin, Monica Saccarelli

A Catalyst Fund’s que conta com o apoio do JP Morgan Chase, Bill & Melinda Gates Foundation, Rockefeller Philanthropy Advisors e Accion tem como objetivo oferecer mentoria para startups de países emergentes e que criem produtos acessíveis e adequados para a população de baixa renda.

Após o término dos 6 meses, a fintech conta com o suporte pontual e mais alguns acompanhamentos realizados pela organização.