Ao todo, o Brasil possui cerca de 24 mil barragens. Destinadas a diversos fins. Infelizmente, duas tragédias aconteceram nos últimos anos após o rompimento delas e é necessário corrigir o erro, minimizar o risco. Atentos a esse cenário, empreendedores catarinenses estão se dedicando ao desenvolvimento de um software de monitoramento de barragens, chamado DSafeTech.

startup, com sede em Lages, foi uma das selecionadas para o quinto ciclo de aceleração da Spin e, agora, passa por todo o processo de alinhamento com o mercado, assim como de expansão das vendas e, consequentemente, atração de investimentos.

Na prática, a DSafeTech oferece um sistema com aplicativo Android para facilitar as leituras de instrumentos da rede de monitoramento de anomalias e nível de reservatórios. Com a plataforma é possível, por exemplo, medir os indicadores de “atenção” e “alerta” definidos por equipamentos instalados nas próprias barragens. A solução fornece avisos aos técnicos responsáveis por SMS e e-mail em tempo real.

Conforme o CEO, Alexandre Paes, com estas funcionalidades, catástrofes como as de Brumadinho e Mariana poderiam ter sido evitadas ou, pelo menos, amenizadas. Isso porque, a plataforma gera um painel gráfico com cruzamento de informações em um mapa demonstrativo em tempo real. Assim, permite respostas rápidas para uma tomada de ação em tempo recorde.

Segundo Paes, da maneira como a gestão de riscos é feita atualmente, necessita-se de aferição manual de cada indicador. “O responsável por cada medição precisa, ainda, preencher os dados em uma planilha de onde será gerado um relatório ao responsável todo final de mês. Desta maneira, fica impossível que seja tomada uma ação. Os dados coletados só irão mostrar por qual motivo houve a ruptura da barragem ao invés de avisar a tempo de evacuação ou tomada de ação”, explica.

Com a solução, esse panorama muda. O sistema, que possui três níveis de alerta, monitora as coletas de informações sobre movimentações da barragem em milímetros, além de níveis de infiltração de água no solo e outros parâmetros que provocam possíveis rupturas, tudo com dias de antecedência. Todos avisos aos responsáveis são em tempo real por SMS e e-mail para uma ação eficaz na evacuação e resolução dos problemas. Pioneira no Brasil, a solução tem potencial para internacionalização, já que acidentes em barragens são um problema mundial.