* Por Lucas Agrela

Por anos, os vídeos foram gravados e vistos no formato 16:9, um padrão normalmente visto nas TVs atuais. Agora, a sul-coreana Samsung tenta mudar esse conceito e apresentou nesta semana a sua primeira TV vertical. Chamada Sero, ela tem tela de 43 polegadas e foi projetada para atender a geração de millennials (nascidos entre as décadas de 1980 e 1990). A ideia do novo formato é aproximar a TV do smartphone, usado prioritariamente vertical.

O aparelho pode espelhar a tela de smartphones com sistema Android e também funciona como uma central de conteúdo multimídia.A TV vertical conta com um sistema de som de 60 W. Para auxiliar na reprodução de conteúdo audiovisual, a Sero conta com a assistente virtual Bixby, a mesma que vem nos celulares da Samsung. Ela funciona como o Google Assistente ou a Siri, mas ainda não atende a comandos de voz em português. A solução é dar ordens a ela em inglês – ou em coreano, caso você domine o idioma.

Sero: TV tem 43 polegadas (Samsung/Divulgação)

Apps na vertical

O Instagram lançou, no ano passado, o IGTV. Esse aplicativo independente para Android e iPhone permite que os criadores de conteúdos audiovisuais publiquem vídeos verticais mais longos do que um minuto (que é o limite atual do Instagram).

Antes disso, a empresa já lançara os Stories, todos na vertical.

O movimento foi seguido por aplicativos importantes, como o YouTube, que permite a criação de conteúdos nesse formato, mas em uma área separada dos vídeos de canais.

Onda Vertical

Nessa tendência de tudo na vertical, um smartphone com tela vertical dobrável da Motorola vazou na web nesta semana.

* Por Lucas Agrela para Exame.com