Há mais ou menos três anos, a Ploomes lançou uma solução para a área de  vendas das indústrias e distribuidoras B2B. Agora, a startup recebeu um aporte e pretende aumentar ainda mais o faturamento anual e investir em novas tecnologias.

O software de CRM que integra as operações e liga vendedores a gestores, possibilitando o controle e tomada de decisões estratégicas baseadas em dados em tempo real está validado pelo mercado. Hoje, o software já é utilizado por mais de 500 clientes, localizados principalmente nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Em 2019, o sucesso do modelo de negócio também atraiu a atenção do experiente investidor Jander Martins, fundador de empresas como Nexaas e MasterSAF, que aportou R$ 1 milhão na empresa. Com isso, a startup projeta aumentar 300% o faturamento anual em relação a 2018 e dobrar o número atual de funcionários.

Matheus Pagani, CEO e fundador da Ploomes, informa que o investimento também será empregado no desenvolvimento de novas funcionalidades no software. “Nosso objetivo é trazer de volta a antiga potência do setor industrial, buscando maior organização e simplicidade na gestão de seus departamentos comerciais. Com o aumento da capacidade das indústrias em colocar seus produtos no mercado, certamente elas terão maior capacidade de investimento para promover inovação e continuar crescendo, adaptando-se cada vez mais ao conceito da Indústria 4.0”, informa.

Primeira plataforma do mercado que traz funções estratégicas dos CRMs mais modernos com a parte operacional de indústrias e distribuidoras B2B, o Ploomes garante o engajamento da equipe de vendas pelo fato de unir, em um único local, funcionalidades necessárias para a agilidade no processo de vendas.

“A Ploomes resolve uma grande dor de mercado no setor industrial. A empresa demonstra excepcional tração de receitas, uma forte cultura interna e um time com habilidades complementares, abertos ao aprendizado e absolutamente focados no crescimento do negócio. A junção dessas qualidades e a inovação do produto foram fundamentais para oficializar o investimento na startup”, afirma Jander Martins.

Dados coletados pela consultoria Gartner revelam que o mercado global de CRM cresceu 15% em 2017, movimentando mais de US$ 39,5 bilhões. O setor ultrapassou o mercado de ERP e lidera o segmento de softwares corporativos. A previsão é de que esse mercado atinja US$ 80 bilhões até 2025 com a tendência de centralização das operações das empresas em torno do cliente (customer centric).