A Hand Talk, com apoio da fundação Lemann, lançou um projeto inédito no Brasil com o propósito de difundir a educação em Libras (Língua Brasileira de Sinais).

Como uma Língua que foi reconhecida oficialmente no Brasil apenas em 2002, através da Lei Nº 10.436, a Libras vem evoluindo e sendo cada vez mais difundida. A cada dia surgem centenas de novos sinais criados pela comunidade surda para representar palavras ou expressões, mas ainda há uma grande dificuldade de encontrar canais digitais para disseminá-los e oficializá-los. Apesar de toda a evolução, ainda há uma carência de sinais para representar termos mais específicos, e muitos deles precisam ser utilizados dentro das salas de aula, fundamentais para o aprendizado e evolução do aluno.

Sinais como o de fórmula de Bhaskara, em matemática, ou de Cristóvão Colombo, em história, são desconhecidos da maioria dos professores, intérpretes e até alunos surdos. Por outro lado, há diversas pesquisas no Brasil que catalogaram vários desses sinais, porém ainda não tiveram um canal forte para disseminá-los.

Pensando em contribuir para melhorar essa realidade, a Hand Talk junto com a Fundação Lemann, que apoia projetos para melhorar a educação pública no Brasil, reuniu pesquisadores, comunidade surda, intérpretes e professores de várias regiões do país para catalogar e animar em 3D mais de 2 mil sinais de 5 matérias escolares do ensino fundamental – Português, Matemática, Ciências, História e Geografia -, que farão parte de um dicionário dentro do aplicativo.

Agora, os usuários do app, disponível gratuitamente, podem consultar facilmente esse vocabulário dentro e fora de sala de aula.

Essa grande novidade reforça o nosso propósito de tornar o mundo mais acessível e contribuir para a difusão do conhecimento também nas escolas. A comunidade surda ganha de presente mais essa novidade que envolveu o trabalho de diversos pesquisadores. Eles passaram anos catalogando esses sinais que agora ganham vida e irão ajudar professores, alunos e intérpretes através do Hugo, nosso intérprete virtual” declara Ronaldo Tenório, CEO e fundador da Hand Talk.

Essa não é a primeira iniciativa da Hand Talk na educação. Desde 2015, o aplicativo disponibiliza uma série chamada Hugo Ensina. Em vídeos segmentados por temáticas diversas, como saudações, datas comemorativas, entre outras, é possível aprender milhares de sinais em Libras de forma gratuita.