A QED Investors e a Invus Opportunities acabaram de liderar uma rodada de investimento de R$87 milhões na Escale, que ajuda as maiores empresas brasileiras a transformar seus funis de vendas em experiências de consumo digital altamente eficientes. A rodada de investimento incluiu aportes da Kaszek Ventures, Global Founders Capital e a Redpoint e.Ventures que já haviam investido na Escale em rodadas anteriores.

A Escale, que nasceu no apartamento de um de seus fundadores, hoje possui mais de 500 funcionários e sua carteira de clientes inclui empresas como NET, Claro, Sul América, Bradesco, GNDI e Amil. O co-fundador e co-CEO da Escale, Matthew Kligerman, relembra a sua experiência ao se mudar para São Paulo.

“Nós nos apaixonamos pelo Brasil, pela sua acolhida calorosa e suas belezas naturais, mas como consumidores tivemos experiências péssimas ao tentar adquirir os produtos e serviços mais fundamentais para nosso novo ciclo: internet, planos de celular, plano de saúde e serviços bancários. Eu e meu sócio descobrimos que não éramos os únicos com essa impressão. Os consumidores cada vez mais esperam facilidade e transparência para tomar decisões de compras importantes. As empresas brasileiras perceberam essa tendência e se deram conta de que precisam criar experiências de compra mais positivas para competir em um mercado digital em evolução acelerada. Esse é o problema que a Escale nasceu para resolver”, explica Kligerman.

Em 2019, mais de R$ 2 bilhões em receita serão gerados pela Escale para marcas parceiras a partir do life time de clientes incrementais. Esse número mais que dobra a cada ano desde a sua fundação. Para isso acontecer, a Escale se associa às maiores empresas brasileiras e gera demanda adicional aos quais suas marcas parceiras não teriam acesso. Por exemplo, cada mês a Escale atrai milhões de visitas no seu portfolio de websites e digital assets com clientes de alto valor e utiliza o que a empresa chama “Magic Moments”, uma ferramenta de dados proprietária que identifica sinais que um consumidor (pessoa física ou empresa) necessita de certos produtos ou serviços.

“A Escale não se limita na geração de leads qualificadas. A plataforma de vendas digital integra-se com nossa própria central de vendas inbound, gerenciando assim a interação do consumidor do começo ao fim. Assim conseguimos focar nossas estratégias de marketing e vendas não em trazer apenas leads, mas em trazer os tipos de clientes mais valiosos para nossas marcas parceiras. E para o consumidor, criamos uma experiência de compra transparente, simples e agradável para os produtos mais fundamentais no ciclo de vida das famílias e pequenas empresas”, comenta o co-CEO. Confiantes em seus resultados, a empresa opera em um modelo de trabalho baseado 100% em performance, compensado somente pelos novo clientes entregues às marcas.

Ao ser questionado sobre como os R$ 87 milhões seriam usados, Kligerman abordou três grandes áreas de investimento. “Vamos investir intensamente em tecnologia e na nossa plataforma de dados para garantir experiências online-to-offline mais eficientes para os consumidores. Vamos expandir nosso relacionamento com empresas parceiras nos mercados de telecomunicações e seguros de saúde, e desbravar os mercados de consumer finance, seguros, educação e outros. A terceira grande área de investimento é no crescimento e aumento do nosso volume de demanda para entregar ainda mais clientes incrementais para os funis de vendas de nossos parceiros”, revela.

Quando Ken Diamond, co-fundador e co-CEO da Escale, reflete sobre o que potencializou o crescimento da Escale, ele cita dois pilares fundamentais: talento e cultura. “Por mais que investimos em dados e a nossa tecnologia hoje, a força da Escale reside em nossos talentos internos e em nossa habilidade de atrair mais pessoas incríveis para se juntar à organização. Também reside na cultura da empresa que capacita o nosso time a realizar seu pleno potencial. Temos uma metodologia para lançar, melhorar e escalar novas unidades de negócio, que capacita nossos talentos na participação ativa em todas as fases de construção e escala de um negócio. Enxergamos que a experiência do nosso talento construindo negócios aqui tem a potencial a ser como nosso próprio MBA”, analisa Diamond.

De fato, a companhia tem reunido os melhores talentos da indústria, e agora está em segundo lugar no ranking das companhias de grande porte mais amadas por seus funcionários, de acordo com a pesquisa feita pelo LoveMondays, que compara mais de 180 mil empresas brasileiras.

A QED Investors tem uma longa história apoiando fundadores a construir empresas altamente escaláveis no mercado financeiro dos EUA e Brasil baseado nas experiências dos sócios na construção da Capital One. Bill Cilluffo, sócio sênior observa: “Estamos empolgados em fazer parte da equipe da Escale. Inicialmente ficamos bastante animados com o volume de clientes de alto valor que a Escale entrega para seus parceiros, mas ficamos ainda mais impressionados quando percebemos o número de grandes empresas que os estão buscando a ajuda da Escale para transformar os seus funis de vendas em programas de aquisição de clientes altamente eficientes. Estamos particularmente animados em apoiar a Escale com seus algoritmos de crédito para garantir clientes mais rentáveis aos seus parceiros do mercado financeiro.”

Nico Berman, sócio da Kaszek e membro do conselho da Escale, disse que a oportunidade que a Escale tem para criar crescimento para seus parceiros é enorme. “Com milhões de interações mensais de internet e voz, a Escale pode transformar cada uma dessas interações em data points para continuar a otimizar a sua plataforma de aquisição, a EscaleOS, para criar funis de vendas e marketing customizados mais inteligentes, auxiliando os clientes a se conectar no momento certo com os produtos e serviços dos quais eles precisam. Quanto mais interações com os clientes eles tiverem, mais rápido vão rodar as engrenagens de dados da Escale”, reforça Berman.

Para David Kahane, sócio da Invus Opportunities, o motivo do seu interesse na Escale é que a empresa já apoia algumas das maiores marcas B2C no mundo e entende profundamente os desafios que essas marcas enfrentam para adquirir consumidores. “Quando olhamos para o Brasil, vemos uma oportunidade para a Escale transformar profundamente o mercado muito além do modelo existente. Estamos animados em apoiar a Escale no longo prazo e continuar a investir para construir a sua visão completa”, finaliza Kahane.