O Pinterest definiu nesta segunda-feira uma faixa de preço de 15 a 17 dólares por ação para sua oferta pública inicial de 75 milhões de ações, avaliando-o abaixo dos 12 bilhões de dólares que a empresa de busca de imagens online havia sido avaliada em sua última arrecadação de fundos em 2017.

No limite superior de sua meta, a empresa poderá ter uma avaliação de mercado de cerca de 11,3 bilhões de dólares e levantar 1,3 bilhão em recursos líquidos, levando em conta units restritas e opções.

A Reuters informou em janeiro que o Pinterest, que planeja listar sob o código “PINS” na Bolsa de Valores de Nova York, poderia levantar cerca de 1,5 bilhão de dólares e que o IPO provavelmente aconteceria nos primeiros seis meses de 2019.

A empresa, proprietária do site de busca de imagens conhecido pelas fotos de alimentos e moda que seus usuários publicam, registrou uma receita anual de 755,9 milhões de dólares em 2018, um aumento de 60 por cento em relação ao ano anterior.

Mas continua a não ser rentável, embora o prejuízo líquido tenha diminuído para 62,97 milhões em 2018, em comparação com 130 milhões de dólares no ano anterior.

O Pinterest se juntaria a um grupo de empresas de alto perfil que abriram o capital, incluindo a Lyft e a Levi Strauss.

O Uber também deve lançar seu IPO este mês, segundo fontes.

Fonte: Agência Reuters