Na última semana, a Cervejaria Ambev promoveu um DemoDay, projeto da sua Aceleradora 100+ que busca soluções inovadoras para algumas das principais questões socioambientais da atualidade. No evento, 11 startups tiveram a oportunidade de apresentar suas soluções socioambientais e também para a mudança climática dos últimos anos, a  representantes de fundos de investimentos, executivos da empresa e acadêmicos.

A vencedora foi a startup de Florianópolis, Maneje Bem, fundada por três mulheres, que apresentou uma ferramenta que oferece assistência técnica aos agricultores familiares para aumentar sua produtividade e garantir a qualidade dos alimentos/matéria prima que cultivam. Com o intuito de ajudar 200 mil agricultores até 2030, o negócio propõe agendamento de visitas técnicas, chat, caderno de campo, entre outras facilidades, levando inovação e tecnologia para o trabalho no campo. Um de seus principais produtos é uma plataforma similar a redes sociais já consolidadas, como LinkedIn, mas voltada a esse público específico.

“Além de ser muito bacana ver que uma empresa do porte da Cervejaria Ambev se preocupar com as questões ambientais e dar espaço para pequenos negócios trabalharem em parceria com a companhia para potencializarem esforços, para nós é uma honra ter esse reconhecimento. Para nós é muito importante ver que a participação na aceleradora nos aproxima ainda mais do nosso objetivo, que é difundir a agricultura sustentável por meio de plataformas digitais e contribuir para conexão da cadeia produtiva de alimentos”, afirma Juliane Blainski, da Maneje Bem.

Além de receber uma quantia de R$ 25 mil para acelerar seu projeto como prêmio, startup catarinense terá a oportunidade de apresentar seu projeto no “SDGs in Brazil”, evento do Pacto Global da ONU, que acontece na sede da organização, em Nova York, graças a parceria realizada em 2018 entre as instituições.

“Sabendo que não conseguimos resolver as questões ambientais sozinhos, olhamos para fora dos nossos muros e criamos esse projeto para juntarmos os nossos esforços com quem tem o mesmo objetivo”, conta Rodrigo Figueiredo, vice-presidente de Sustentabilidade e Suprimentos da Cervejaria Ambev.

Foram cerca de 600 inscrições ao redor do mundo, sendo mais de 400 apenas do Brasil. Com isso, a companhia selecionou 21 startups brasileiras que receberam treinamentos e mentoria durante oito semanas para alavancarem seus negócios. Na etapa final, foram escolhidas as 11 que desenvolveram os projetos mais promissores para se apresentarem à banca avaliadora no Demo Day.

A segunda colocada foi a startup Deink, que também teve direito ao prêmio em dinheiro e apresentou soluções para a remoção de tintas de embalagens plásticas, possibilitando a transformação desses resíduos em matéria-prima de qualidade e ambientalmente sustentável, para que retornem à cadeira produtiva e sejam reaproveitados.

Além das duas melhores colocadas, outras startups tiveram a chance de crescer com seus projetos através de parcerias e contratos com a cervejaria, como as startups Ekonowater, que propõe um reservatório que capta e filtra água nos lavatórios e chuveiros, aproveita a água da chuva e elimina a necessidade de usar água potável para descarga, e a Green Mining, que desenvolve um sistema de otimização de hubs para coleta de vidro.