O Santander lançou hoje sua plataforma de investimentos aberta que atuará totalmente independente do banco. Com o nome de Pi, que remete ao número 3,14159, e totalmente digital, ela estará disponível tanto para clientes como para quem não é cliente do banco, com aplicação mínima de R$50.

Os diferenciais da plataforma são o contato com investidores sem um intermediário e também um programa de pontos onde o cliente terá a possibilidade de realizar a troca por dinheiro.

Felipe Bottino, CEO da Pi Investimentos, explica que a ausência de intermediários assegura ao cliente liberdade de escolha dos produtos que são apresentados, além de garantir a transparência em todas as etapas do investimento.

“A Pi será o ponto de contato do investidor, correntista ou não do Santander, com um modelo de arquitetura aberta, com oferta de produtos de terceiros. Seremos concorrentes do Banco sim. Para a instituição, o importante é garantir ao consumidor a possibilidade de optar pelo modelo mais adequado para atingir seus objetivos”, destaca.

Felipe Bottino, CEO da Pi durante anúncio de lançamento da plataforma

Sobre os pontos, Felipe explica que os investidores que aplicarem em produtos de renda fixa e fundos ganharão Pontos Pi, que equivalem a R$0,01 cada um. “Além da rentabilidade que o cliente terá no produto, estamos compartilhando parte do que seria nosso ganho”, completa Felipe.

“Numa aplicação de R$5 mil em um CDB de um banco médio, com vencimento em 2024, o investidor resgatará 2 mil pontos, o equivalente a R$20. Já em um fundo de R$50 mil, com 2% de taxa de administração, gera após cinco anos, R$1,4 mil para o investidor”. O dinheiro pode ser resgatado mensalmente, a partir de R$1.

Outro diferencial da Pi é o acesso a carteiras exclusivas geridas pelos principais administradores de fortuna do País, até então restritas a clientes com patrimônios acima de R$30 milhões. Essas carteiras serão compostas por ativos que levarão em consideração objetivos específicos, tais como a complementação da aposentadoria ou a compra de um bem.

“Não é a Pi que recomendará os investimentos, serão os maiores especialistas do País, que respiram o mercado financeiro”. Entre as confirmadas estão a Santander Private Banking, TAG, Indosuez Wealth Management e a Vitreo.

A partir de hoje ativos de renda fixa estão disponíveis aos investidores – Certificados de Depósito Bancário (CDBs), Letras de Crédito de Imobiliária (LCIs), e Letras de Crédito do Agronegócio (LCAs). Nos próximos meses, Felipe afirma que a intenção é oferecer outros fundos de investimentos, títulos do Tesouro Direto e produtos de renda variável.

Em um prazo de 3 a 4 anos, a fintech pretende chegar a 1 milhão de clientes.