* Por Riane Dimitrov

Legal, vamos considerar que você já executou o primeiro passo.

  • Teve a ideia
  • Pesquisou
  • Entendeu a Persona e suas “dores”
  • Idealizou a solução e o Market fit

O que você precisa agora é só que seu produto se materialize, ou melhor se digitalize aí na sua frente.

Quais são os estágios do desenvolvimento de um produto digital e como avançar neles?

Vou apresentar aqui 7 passos essenciais para o desenvolvimento do produto digital e que claro, podemos desdobrar em muitos detalhamentos. Mas aqui, vou focar e simplificar para que tenha uma visão clara do caminho, ok?!

Antes vamos refletir sobre o que é um ótimo produto digital, não apenas bom, mas sim aquele que faz você se perguntar – “Como consegui viver sem ele?”.

Quando dizemos “ótimos” produtos digitais, temos que ter em mente:

  • Usuários se acostumam facilmente.
  • São amados.
  • Temos orgulho deles.
  • Aprendemos com eles.

Em seu artigo “Great Digital Products Don’t Happen by Accident” David Gillis – Product Design Director no Facebook, e sua equipe chegaram a 6 princípios que os levam ao melhor trabalho possível:

  1. Equipe certa: multidisciplinar, concisa, experiente, mentalidade de troca de aprendizado, focada.
  2. Problemas reais para pessoas reais: validar os problemas que estão trabalhando x resolver problemas inventados para personas imaginárias ou mercados hipotéticos.
  3. Resultados mensuráveis: objetivos precisos e claros, para ajudar no foco, tomadas de decisões, e otimizar ao longo do tempo.
  4. Tomar decisões através do uso: o uso é essencial para as ideias, então saia do Sketch e valide a direção do projeto fazendo algo e usando. Deixe o que você construiu servir de base para ver aonde ir em seguida.
  5. Iterar e refazer se necessário: não há produtos sagrados ou ideias de estimação. Fazer algo novo não é um processo linear. Se algo não estiver funcionando, desista e crie algo que funcione.
  6. UX Perfeito: as experiências perfeitas promovem o fluxo em sessões, fluidez. Se estamos concentrados constantemente, também precisamos de momentos onde paramos, reduzimos o zoom e reconciliamos tudo com a imagem maior e o objetivo do que estamos fazendo.

Manter esta definição em mente vai te motivar e ajudar a diferenciá-lo em meio à multidão.

Mas afinal, quais são as etapas do Desenvolvimento de um Produto Digital? Vamos lá…em 7 estágios:

  • Pesquisa e idealização: Consideramos que você já concluiu esta parte. Identificou a Persona, suas dores e praticou a empatia para chegar a possíveis soluções. Definiu o que seria o seu MVP ideal para lançamento e o plano de marketing. Agora vamos “às mãos na massa”.

É importante neste momento você ter claro quem serão os seus parceiros de desenvolvimento. Você terá uma equipe interna disponível para a produção e manutenção do seu produto? Se sim, se certifique de planejar o orçamento para a manutenção do produto. Ninguém vai querer passar pelo pesadelo de bugs pós-lançamento enquanto sua equipe foi alocada para outro projeto. Se a sua escolha for por um parceiro terceirizado há possibilidades de se trabalhar com squads remotos, trazendo boas vantagens ao projeto.

  • Sketching e Wireframing: Agora que já sabe para onde está indo e qual será a equipe, é hora de pensar como este produto deve se parecer. Pode ser útil criar esboços ou wireframes para a sua visão. Isso também ajuda a equipe que irá desenvolver (Devs e UX) a entender claramente sua idéia e tornar o orçamento mais fácil e preciso.
  • Design: Como este produto deve ser visualmente, qual caminho o usuário vai percorrer (user stories),  e qual sensação deve passar? Se for um App, como as páginas serão em um tablet Android ou na última versão do Iphone X?

Peça aos designers – UX um protótipo clicável (por exemplo, no InVision). Ver e interagir com o produto nos dispositivos em que ele será usado ajudará você a visualizar seu produto de uma perspectiva do usuário.

  • Prototipagem: Com o protótipo em mãos você pode executar testes com sua equipe e público-alvo,  vendo como eles reagem como usuários REAIS. Neste estágio a discussão não deve ser sobre design, e sim mais sobre funcionalidades. Não faltam ferramentas disponíveis hoje para validar rapidamente as hipóteses.
  • Desenvolvimento – Agile: O uso de uma metodologia de gerenciamento de projetos ágil aumenta significativamente a produtividade no desenvolvimento do software, oferecendo mais controle e dinâmica, com um produto final que realmente agrega valor aos usuários. Dentro do Agile o projeto será dividido em fases de desenvolvimento conhecidas como Sprints e a cada final de sprint uma parte do projeto será entregue, até chegar ao MVP . Os testes devem ser incorporados ao processo de desenvolvimento mitigando as chances de enfrentar grandes problemas no dia do lançamento.
  • Lançamento: Está na hora de colocar em prática seu plano de marketing e comunicação planejado na fase 1. O MVP é lançado (ou como já está sendo chamado por alguns, MLP – Minimum Loveable Product) com as principais funcionalidades e o mais rápido possível, iniciando o ciclo de feedback com os usuários finais.

É melhor um lançamento mais privado (beta) inicialmente do que um lançamento muito público. Sempre haverá bugs ou casos de uso não planejados em uma primeira versão. Portanto, ser um pouco cauteloso e discreto pode dar ao seu produto o começo que ele precisa para ter sucesso. É difícil recuperar usuários preciosos que se desiludem na expectativa de um lançamento que deixa a desejar.

Você tem ideia de quantos Androids e iOS apps são lançados todos os dias no Google Play e na App Store? Aproximadamente de 5 mil a 6 mil. Ou seja, por volta de 3 a 4 apps novos a cada minuto!

Considerando que o seu produto será bem sucedido, e é o que desejamos, este será a estágio mais longo. Iterar e otimizar as principais funcionalidades, refinando o produto em escala após o lançamento e o feedbacks dos clientes, é o que vai mantê-lo disruptivo e vivo! É possível fechar contratos de serviço com seu parceiro, sendo ele provedor interno ou terceiro, certificando-se de especificar a cobertura desta etapa para que seu produto continue evoluindo e melhorando a experiência do usuário.

Tendo sempre em mente a definição do que é um ótimo produto digital mais estas 7 etapas do desenvolvimento, acredito já termos uma boa noção de onde começar e o mais importante, o que buscar para o nosso produto.


Riane Dimitrov é Gerente de Produto Digital. Autodidata, fez uma imersão no mundo digital e hoje trabalha em Startup de soluções em AI e Big Data, dentro do ecossistema Cubo Itaú. Formou-se em Moda pela FASM, direcionando sua carreira para Gestão de Negócios e Marketing. Área na qual concluiu sua pós-graduação pela ESPM, com especialização em Projetos Ágeis pela Mastertech. Tem como missão impactar de forma positiva a economia, ajudando e inspirando pessoas, com um olhar de vanguarda, a expandir seus negócios na era digital. Motivada a compartilhar seus conhecimentos colabora hoje com a bossabox, escrevendo sobre diversos temas envolvendo Produto e o Mercado Digital.