O Startupi foi conhecer de perto a sede da OLX no Rio de Janeiro. Fundada em 2006, na Argentina, a plataforma hoje está presente em 45 países. A empresa chegou no Brasil em 2010 e hoje é reconhecida como o maior site e aplicativo de compra e venda no País.

A OLX desenvolve tecnologia e produto 100% brasileiro, mas com os dois maiores grupos de mídia e investimento em marketplaces do mundo com acionistas: o sul-africano Naspers e o grupo norueguês Schibsted, por meio da divisão de classificados online chamada Adevinta.

Andries Oudshoorn, CEO da empresa, conversou com o Startupi e contou que decidiram trazer a marca para o Brasil por conta do grande e atrativo mercado. “A OLX é uma versão moderna de um negócio que sempre existiu”. Ele também destaca que na época não existia nenhum modelo parecido como esse atuando no País, por isso foi preciso mudar a cultura do brasileiro, que antes não era acostumado a comprar coisas pela internet. “Muitos acharam que esse negócio não ia dar certo, mas nós acreditamos e lutamos para isso acontecer”.

Andries Oudshoorn, CEO da OLX

Foi em 2015-2016 que a empresa começou a monetizar, ano em que houve a fusão com a Bom Negócio e o Brasil se tornou o maior mercado da OLX no mundo em número de usuários e transações.

Com mais de meio milhão de novos anúncios todos os dias e mais de 2 milhões de vendas por mês, cerca de 50 vendas por minuto, a companhia hoje estimula o consumo consciente e sustentável no País. “Temos percebido que, ao passar dos anos, mais brasileiros estão engajados em prolongar a vida útil dos produtos e fazer parte de uma economia colaborativa e sustentável. Essa mudança de hábito se reflete no número de pessoas que negociaram seus itens com sucesso por meio da OLX. registramos um crescimento de 31% nos últimos dois anos”, destaca Andries.

Crescimento

2018 foi um ano de crescimento acelerado para a marca, com receita R$312 milhões, quase 70% de crescimento em 2017, que a tornou uma empresa lucrativa. Para 2019, empresa vai investir R$250 milhões na operação brasileira, um aumento de 25% comparado a 2018.

O que ficou muito claro durante a visita ao escritório é que a OLX mantém a cultura de uma startup. O mindset de crescer de forma rápida, testar novos produtos e falhar rápido está presente no dia a dia dos funcionários.

Segundo Sérgio Póvoa, Diretor de Recursos Humanos, um dos segredos da OLX para continuar crescendo e inovando está nas contratações. A começar pelas habilidades requeridas para ser um profissional OLX, que se assemelham muito ao perfil de um empreendedor. Olha só:

-Gostar de desafios;
-Capacidade analítica;
-Resiliência e forte capacidade de resoluções de problemas;
-Ser fullstack,
-Autonomia e inovação.

A OLX está crescendo de 15 a 20% ao ano internamente. Eles fizeram 70 contratações em 2018 para as áreas de tecnologia e produto e hoje 145 vagas estão planejadas para 2019.

“Não é só atrair pessoas, também é preciso mantê-las na empresa. Hoje elas precisam de propósito e sentir que estão aprendendo sempre, por isso nós investimos na conexão e interação com as outras empresas do grupo. Nosso time não possui especialistas em uma tecnologia específica, mas profissionais bons em encontrar soluções e com capacidade de aprender”, comenta.

Hoje eles trabalham com OKR, Objectives and Key Results, sistema de definição de metas usado pelo Google e outras empresas, que usa uma abordagem simples para criar alinhamento e engajamento em torno de metas mensuráveis.

A metodologia fez com que o grupo tivesse mudanças positivas no ambiente e na forma de trabalho das equipes. Sérgio conta que eles criaram times internos que funcionam como startups dentro da empresa para que consigam desenvolver e entregar novos produtos e soluções com mais agilidade para os usuários. “Não importa como você vai fazer, mas sim o objetivo que você quer alcançar, isso foi uma importante mudança de cultura dentro da OLX”. A empresa também promove um Hackathon interno para os funcionários para ouvir e colocar em prática novas funcionalidades na plataforma.

Essa cultura também está estampada no escritório e no ambiente da empresa onde, segundo Sérgio, possui um DNA divertido com cultura flexível, diversidade e “estamos juntos e misturados”, onde nenhum funcionário possui sala ou mesa fixa. A empresa não está preocupada com o horário de entrada e saída dos funcionários, mas sim com o resultado que eles entregam. Com piscina de bolinha, escorregador e mesa de bilhar, a ideia da companhia é entregar aos colaboradores um ambiente que estimula criatividade e inovação

Confira abaixo algumas fotos do escritório:

Apoio para startups

Como uma espécie de giveback, a empresa possui hoje uma iniciativa para fomentar o empreendedorismo no Brasil.

Chamada de OLX Start, a iniciativa de consultoria e apoio é voltada a jovens empresas de todo o País. A empresa está em busca de startups que tenham sinergia com os negócios da OLX para compartilhar ideias e orientá-las a superar desafios e evoluir, oferecendo mentoria em áreas como tecnologia, produto, marketing digital e operações, de acordo com o escopo e a necessidade de cada participante.

“Nós começamos como uma startup e hoje acreditamos que podemos apoiar e ajudar os empreendedores com a nossa expertise”, destaca o CEO.

As startups interessadas podem entrar em contato pelo e-mail start@olxbr.com. A seleção é feita pelo time OLX levando em consideração a sinergia com os negócios da empresa.