A Prefeitura de São Paulo, em parceria com a Secretaria de Inovação e Tecnologia e Saúde e a Caixa Econômica Federal, anunciou a abertura do programa Residência Maker. O projeto irá contar com um repasse de até R$ 4 milhões e visa incentivar o desenvolvimento de soluções inovadoras com foco em problemas saúde.

Serão aceitas no programa organizações privadas sem fins lucrativos, sediadas na cidade de São Paulo e que estejam em dia com suas obrigações legais. A elaboração e execução do projeto para a Residência Maker poderá ser feita de forma individual ou com ajuda de instituições parceiras, que podem ser residentes de outras localidades. As inscrições poderão ser feitas até o dia 18 de março, através do site.

Na primeira fase será selecionada a organização que apresentar capacidade técnica e metodológica, de acordo com as regras específicas do edital, para incubar cerca de 40 projetos inovadores realizados por pessoas físicas, que visem solucionar problemas complexos de saúde no município de São Paulo, relacionados à: obesidade infantil e na adolescência, diabetes e entre outros.