*Por Exame.com

Mais conhecida como marca de pilhas, a norte-americana Energizer anunciou, durante a Mobile World Congress, um smartphone dos mais robustos. Mas não necessariamente em termos de configurações, como processador e memória. Os destaques do Power Max P18K Pop são a bateria — de 18.000 mAh — e a espessura, de 18 mm, quase a de três smartphones normais um em cima do outro.

A bateria equivale a quase 10 vezes a capacidade de carga do iPhone 7 e coloca o modelo bem à frente de todos os outros concorrentes no quesito. Pelo mundo, além da própria Energizer, apenas alguns modelos chineses de marcas como Oukitel e Doogee haviam arriscado passar da marca dos 10.000 mAh. No Brasil, os smartphones à venda com as maiores baterias têm “apenas” 5.000 mAh.

(PhoneArena / YouTube/Reprodução)

Fora a capacidade de carga generosa, capaz de reproduzir vídeos por dois dias seguidos, o P18K Pop tem outras peculiaridades. Há três câmeras na traseira, e a tela de 6,2 polegadas e resolução Full HD+ ocupa toda a frente do aparelho. Por isso, a lente frontal precisa ficar escondida, “deslizando” para fora do corpo do celular apenas quando é acionada. É um mecanismo similar ao que a chinesa Oppo testou recentemente em seu modelo Find X.

De outras configurações, o modelo usa processador MediaTek Helio P70, pareado com Android 9, 6 GB de memória RAM e 128 GB de capacidade de armazenamento. Ou seja, além da bateria e das câmeras — e do corpo robusto —, não há nada que o diferencie muito de um modelo intermediário. Segundo o site The Verge, o Energizer Power Max P18K Pop chega a alguns mercados não especificados no verão do hemisfério norte, inverno daqui. O preço não foi definido.

* Por Gustavo Gusmão, para Exame.com