Quem nunca acordou espremido na cama enquanto a outra pessoa estava esparramada sobre o colchão, que atire o primeiro travesseiro. Ou pior, quem nunca acordou daquele sonho incrível, com aquele artista que você é super fã, porque recebeu uma cotovelada enquanto dormia? Pois é, é complicado. Mas a Ford lançou um protótipo de cama que promete acabar com as invasões noturnas, chamada “Lane-Keeping Bed”.

A invenção é inspirada no sistema de permanência em faixa (Lane Keeping System), tecnologia disponível em carros como o Fusion e o Edge, que ajuda o motorista a não sair da pista inadvertidamente ou, no caso do colchão, não permite que o espaçoso tome conta da cama.

O sistema de permanência em faixa monitora as marcações da pista e, se o carro invadir o espaço lateral sem dar sinal, gera uma vibração de alerta no volante. Se a falha persistir, o sistema pode aplicar também torque na direção para corrigir a trajetória do veículo. Usando o mesmo conceito, a cama inteligente conta com sensores de pressão para identificar quando alguém está ultrapassando o seu lado da cama e o devolve gentilmente ao seu espaço, com a ajuda de correias movimentadoras.

Uma pesquisa feita pela The Better Sleep Council, entidade norte-americana dedicada a estudos do sono, revela a triste realidade dos casais que sofrem com a divisão de espaço na hora do sono, uma em cada quatro pessoas com relacionamento estável dorme melhor sozinha. Com o tempo, o acúmulo de noites mal dormidas aumenta o risco de lesões e acidentes em casa, no trabalho e na estrada.

Como opção, há casais que preferem dormir em camas separadas – um fenômeno que se popularizou e já é reconhecido como tendência, o “divórcio do sono”. O protótipo “Lane-Keeping Bed” faz parte de uma série de intervenções da Ford, usando a experiência da empresa em tecnologia automotiva para solucionar problemas do dia a dia.

“O sistema de permanência em faixa ajuda a tornar a direção mais fácil e confortável. Pensamos que aplicar um sistema similar a uma cama seria uma forma de destacar para os motoristas a utilidade dessa tecnologia que pode ter passado despercebida”, diz Anthony Ireson, diretor de Comunicação de Marketing da Ford Europa.