A Intel e Alibaba anunciaram um trabalho conjunto para desenvolver uma tecnologia de monitoramento de atletas usando Inteligência Artificial para ser aplicada a partir dos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020.

A tecnologia utiliza hardware da Intel que ainda será lançado e a tecnologia de computação em nuvem da Alibaba em uma aplicação de aprendizagem profunda que fará uso intensivo de recursos computacionais para extrair formas 3D dos atletas em treinamento ou em competição.

“Com otimização para trabalhar sobre a infraestrutura de nuvem da Alibaba, a Intel desenvolveu um novo conceito de tecnologia chamado 3D Athlete Tracking que usa IA para analisar vídeos de atletas de modo a melhorar o processo de treinamento e também tem poder para aprimorar a experiência do público durante as competições. Essa tecnologia tem um enorme potencial como ferramenta de treinamento dos atletas e deve ser um elemento de transformação na experiência dos torcedores com os Jogos Olímpicos, criando uma maneira inteiramente nova para as emissoras analisarem profundamente e reexaminarem os destaques durante os replays”, explica Navin Shenoy, vice-presidente executivo e gerente geral do área de Data Center Group da Intel.

Como a tecnologia de rastreamento 3D funciona

A combinação de visão computacional com algoritmos de aprendizagem profunda vai gerar uma malha 3D que permite aos treinadores extrair dados biomecânicos em tempo real — por meio de múltiplas câmeras de vídeo convencionais, sem o uso de sensores ou uniformes especiais — que podem analisar o desempenho e aprimorar os treinamentos.

Especificamente, a tecnologia utiliza técnicas avançadas de modelagem e outros algoritmos de IA desenvolvidos para analisar a biomecânica dos movimentos dos atletas. O desempenho é capturado com câmeras de vídeo convencionais, e o algoritmo de IA é aplicado usando um grande poder de processamento para criar um modelo digital que pode ser analisado de diferentes formas.

Juntas com parceiros, as duas empresas pretendem oferecer o primeiro sistema de monitoramento 3D de atletas baseado em IA durante as transmissões dos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020. A parceria vai procurar dar aos torcedores uma narrativa envolvente sobre o desempenho dos atletas de classe mundial e um comparativo entre eles.