A fintech de empréstimos com garantia Creditas anunciou que concluiu sua primeira emissão de Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) no varejo lastreado em créditos com garantia imobiliária, no valor de 27 milhões de reais.

A operação permite à Creditas diversificar suas fontes de financiamento.

A operação, que teve a XP Investimentos como coordenador-líder, foi distribuída a 65 investidores qualificados e institucionais. O CRI é composto por 182 créditos e tem prazo de 15 anos.

Em julho passado, a Creditas, que opera crédito a tomadores que oferecem imóveis e automóveis como garantia, já tinha emitido um primeiro CRI, mas numa oferta restrita, pagando aos investidores 8,5 por cento ao ano mais inflação.

Agora com uma emissão mais pulverizada, a Creditas conseguiu emitir com um custo menor, de 7,4 por cento mais inflação.

“A redução no custo do funding permite viabilizar operações que de outra forma não seriam possíveis”, disse à Reuters o fundador e presidente da Creditas, Sergio Furio.

Entre CRIs e outros instrumentos de captação, como FDICs, a Creditas levantou cerca de 300 milhões de reais no ano passado. Para 2019, a expectativa de Furio é dobrar esse número, sendo até um quarto disso em CRIs. “Vamos ser emissores recorrentes no mercado”, disse Furio.

Fonte: Agência Reuters