* Por João Kepler

Quem me acompanha nas redes sociais viu que na última sexta-feira anunciamos, em Curitiba, que a Bossa Nova fez um investimento estratégico na Jupter, que é uma plataforma para encontrar, capacitar, financiar e lançar startups no Brasil.

O escopo dessa aliança consiste na Bossa Nova participar como membro do conselho da Jupter, fazer follow on nas startups investidas pela plataforma e permitir que elas participem da Rede Bossa (que é um ambiente interno de relacionamento com as startups, um ecossistema desenvolvido pela Bossa Nova). Além disso, dentro do acordo, as startups graduadas da Jupter que estiverem alinhadas com a tese de investimento da Bossa Nova, receberão investimento de follow on.

A Jupter já colocou em órbita (termo que eles usam como referência à órbita do planeta Jupter) cerca de 100 startups. Agora, essas investidas poderão também fazer parte da Rede Bossa.

A plataforma, em sua órbita, é também o braço do Founder Institute no Brasil, que é o maior programa do mundo para lançamento de startups no estágio de ideação e ainda é parceira da ACE, que é a melhor aceleradora da América latina.

“Estamos muito felizes em poder contar agora com apoio e investimento da Bossa Nova dentro da nossa missão para reduzir a taxa de mortalidade das startups. Esta aliança entre Jupter + Bossa Nova representará trazer funding no crucial ‘vale da morte’ para startups early stage que ‘orbitam’ Jupter e que estejam dentro da tese de investimento da Bossa Nova”, afirma Nima Kazerooni, cofundador da plataforma.

Bruno Ceschin anunciando a aliança para investir em 200 Startups até o final de 2020

TechSpace e Centro de P&D tecnológico, hub da Jupter em Curitiba

A Bossa Nova pretende investir em média R$100 mil em 200 Startups que passarem pelo Sistema Operacional da Jupter até final de 2020 no Programa Open Labs. As inscrições já estão abertas.

“A estratégia da Bossa Nova é aumentar e melhorar a qualidade da originação de startups que estejam um pouco mais maduras e graduadas da Jupter, com isso reforçar e ajuda na nossa meta de investir com qualidade em até 1.000 startups até final de 2020”, afirma Pierre Schurmann, fundador da Bossa Nova.

A Bossa Nova Investimentos termina o ano com 105 investimentos realizados em 2018, já acumulando 400 startups no total.

É isso, final de ano agitado, bom para o mercado, bom para os empreendedores e para todo o ecossistema startups Brasileiro.


joãoReconhecido como um dos conferencistas mais sintonizados com Inovação e Convergência Digital do Brasil; Especialista em empreendedorismo, startups, marketing e vendas; Investidor Anjo desde 2008; Participa em mais de 100 StartUps; Lead Partner da Bossa Nova Investimentos; Premiado como melhor Investidor Anjo do Brasil pelo Spark Awards da Microsoft; Palestrante internacional; Escritor e autor e coautor dos Livros O vendedor na Era Digital, Vendas & Atendimento, Gigantes das Vendas e Educando Filhos para Empreender; Premiado como um dos maiores Incentivadores do Ecossistema Empreendedor Brasileiro.