Em grandes centros como São Paulo, Nova York e Tóquio, o tempo fica cada vez mais curto e, para tanto, é necessário otimizar a rotina. Ter um carro próprio se tornou algo a se pensar, pois com os engarrafamentos isso acaba sendo um desafio. Nesse contexto de economia compartilhada, nasceu a Turbi, uma startup paulista que oferece carros por meio de um aplicativo. São três as categorias de veículos, todos automáticos, disponíveis inicialmente na cidade de São Paulo (SP). Diante desse mercado de mobilidade urbana em franca ascensão, a DOMO Invest decidiu liderar a rodada de investimento na Turbi, que totalizou R$ 4 milhões.

“Estamos entusiasmados com esse investimento de Smart Money da DOMO Invest, pois sabemos da história de seus fundadores e nos sentimos amparados por todos eles. Nossa ideia é seguir em ritmo acelerado de crescimento, mas sempre com a visão de longo prazo. Pretendemos tirar cerca de 12 carros da rua para cada veículo disponibilizado e, só em nosso primeiro ano de operação, já conseguimos ampliar a nossa base de clientes em 74%, em média, e ter um faturamento em ascensão a cada mês”, comemora Diego Lira, o CEO.

A startup surgiu do paradigma de se equacionar a necessidade de locomoção nas megalópoles, dos custos (impostos e depreciação) que um automóvel próprio gera e do tempo médio que um veículo próprio fica parado (de 90% a 93% do tempo). A inspiração veio da maior startup de carsharing do mundo, a Zipcar, fundada por duas estudantes do MIT no ano 2000. A partir daí, os fundadores da Turbi resolveram adaptar esse modelo de negócio ao mercado brasileiro, começando sua jornada empreendedora pela cidade de São Paulo (SP). O time conta com os seguintes sócios: Diego Lira (CEO), o CTO Rafael Gibrail (ex-Mercado Livre) e o COO Thiago Mendonça (ex-Alelo).

“Nosso foco de trabalho, com esse aporte, será a melhoria da jornada de nossos clientes e dos clientes em potencial. Sabemos da importância desse quesito na escolha pela Turbi, que está pautada na economia compartilhada. Com esse investimento, vislumbramos ainda um crescimento de 10 vezes de nossa frota nos próximos 12 meses”, destaca Daniel Prado, o outro sócio fundador.

Com a chegada do novo recurso, a Turbi apostará, neste segundo semestre, na forte expansão de sua frota em novos bairros da capital paulista, sempre visando a melhoria da mobilidade de seus clientes. Atualmente, são três as categorias carro oferecidas – HB20, Nissan Kicks e Mini Cooper S (todos automáticos) – e os veículos podem ser retirados e devolvidos, por intermédio do app, em estacionamentos, hotéis e espaços de coworking. Até o momento, a startup já conta com 50 mil downloads de seu aplicativo e mais cinco mil corridas realizadas, o que corresponde a mais de 10 voltas na Terra.

A Turbi está posicionada entre os aplicativos de motoristas, como Uber, 99 e Cabify e as locadoras de automóveis. O faturamento anual deste mercado corresponde a quase R$ 20 bilhões e que se torna ainda maior, se somado a um mercado crescente de aplicativos de motoristas, que movimenta, aproximadamente, o mesmo montante.

O relacionamento com a DOMO Invest começou no final do ano passado, quando a Turbi enxergou na Asset de VC o know-how apropriado para esse novo patamar do business. Afinal, os sócios da DOMO Invest acompanharam de perto a evolução de startups que acabaram se tornando expoentes de atuação em seus mercados, tais como Buscapé Company, Loggi, Hotmart, Gympass, entre outras.

“O tema mobilidade urbana é um dos principais mercados em ascensão no momento, tendo em vista o tráfego intenso nas grandes metrópoles e a Turbi traz uma solução bastante atraente para resolver esse problema. Com o nosso foco por startups dedicadas ao consumidor final, fez todo o sentido acreditar nessa onda também e liderar essa rodada de investimento na Turbi”, finaliza o sócio da DOMO Invest, Gabriel Sidi.