Ir ao teatro é uma tarefa relativamente simples para um grande número de pessoas: comprar as entradas, acomodar-se nas poltronas e aguardar ansiosamente as luzes se apagarem para assistir à peça a ser apresentada é um ritual relativamente comum para os apreciadores dessa arte. Porém, quando há uma deficiência auditiva no meio da paixão pelo teatro, como é possível aproveitar o melhor que essa arte tem a oferecer?

Pensando em resolver essa questão, o Sidia Instituto de Ciência e Tecnologia, um dos maiores centros de pesquisa, inovação e desenvolvimento do Brasil, desenvolveu um software exclusivo focado em acessibilidade, que disponibiliza legendas dos espetáculos em tempo real, usando um smartphone e óculos de realidade virtual.

A iniciativa representa um avanço, na medida em que é uma alternativa aos intérpretes de libras, recurso usado atualmente em grande parte dessas situações – e que divide a atenção dos espectadores entre a atuação e a “tradução” realizada por esses profissionais.

Para desenvolver soluções como essa, o Sidia conta atualmente com um time de mais de 850 profissionais das mais variadas formações intelectuais, culturais e engajados em inovação, que são treinados e capacitados nas atividades de desenvolvimento de projetos tecnológicos, seguindo padrões internacionais de qualidade.

Localizado no Amazonas, um dos principais polos digitais do País, o Instituto visa ampliar os conhecimentos e aplicações de avanços tecnológicos a partir da efetiva colaboração com entidades de ensino e pesquisas em projetos. Ao aliar-se a parceiros industriais, governamentais e acadêmicos, o Sidia tem como objetivo trazer a inovação além da tecnologia, com propósito verdadeiro de ser útil no dia a dia de todos os brasileiros.

“Nós produzimos as principais tecnologias presentes em smartphones, Smart TVs, óculos de realidade virtual e games, por exemplo. Boa parte dos produtos que, hoje estão sendo utilizados pelos brasileiros, contam com uma solução desenvolvida pelo Sidia”, afirma Vânia Thaumaturgo, diretora do Sidia.