A cirurgia robótica completa 10 anos no Brasil em 2018. Em uma década, foram feitas mais de 17 mil cirurgias com essa tecnologia minimamente invasiva que garante – entre outras coisas – mais precisão, incisões menores e tempo de recuperação mais rápido. Um dos pioneiros no país nesse tipo de operação, o Hospital Israelita Albert Einstein realizou mais de 7 mil procedimentos ao longo desse período e se consagra como único Centro de Excelência em Cirurgia Robótica da América Latina certificado pela Surgical Review Corporation (SRC), empresa independente de acreditação de centros de excelência sediada nos Estados Unidos.

A primeira cirurgia robótica no Einstein aconteceu na manhã de 30 de março de 2008, um domingo, alguns meses depois da aquisição do primeiro sistema robótico. O paciente de 70 anos foi submetido à cirurgia de prostatectomia radical, popularmente conhecida como cirurgia robótica de próstata. O procedimento contou com uma equipe multiprofissional com mais de 20 pessoas.

Da primeira operação aos dias atuais, o Einstein investe continuamente nessa tecnologia. Em 10 anos, o Einstein dispendeu mais de R$ 46 milhões em cirurgia robótica. Dos 40 sistemas robóticos instalados no Brasil, três estão na Unidade Morumbi. O modelo mais recente, o Da Vinci Xi, foi adquirido em meados 2017. Eles integram o Centro Einstein de Excelência em Cirurgia Robótica, inaugurado em 2011. O espaço conta com médicos habilitados e um time de enfermagem especializada e dedicada para esse tipo de procedimento.

“O diferencial de um Centro de Excelência em Cirurgia Robótica não é apenas o robô, mas toda a infraestrutura e capacitação de médicos e enfermeiros para que os procedimentos tenham resultados extremamente positivos. Hoje, o Hospital Israelita Albert Einstein é líder na América Latina. Estamos acompanhando com muita atenção o que está chegando à plataforma de cirurgia robótica com objetivo de formar e atualizar nossos cirurgiões e residentes”, afirma Sidney Klajner, presidente da Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein e médico cirurgião certificado em cirurgia robótica desde 2009.

O Einstein conta, atualmente, com mais de 140 médicos capacitados para cirurgia robótica. Desse total, 13 têm o título de proctor em diversas especialidades. Proctors são médicos com vasta experiência em cirurgia robótica e têm a responsabilidade de acompanhar os primeiros procedimentos robóticos dos cirurgiões especialistas em treinamento na tecnologia, além de assegurar o bom andamento da cirurgia robô-assistida.