A Zendesk anunciou a aquisição da FutureSimple Inc., companhia por trás da Base, empresa conhecida por desenvolver um software de Automação de Força de Vendas moderno e fácil de usar, projetado para ajudar as áreas de vendas a realizarem seu trabalho com mais eficiência. A Zendesk investirá no contínuo crescimento de mercado e no desenvolvimento de produtos da Base, concentrando-se nos clientes existentes e fornecendo produtos para equipes de vendas de rápido crescimento, expandindo para organizações maiores ao longo do tempo.

“A Base é uma combinação natural com a Zendesk, pois compartilhamos a paixão por criar produtos com um lindo design, construídos para as pessoas que realmente os usam”, afirmou o CEO e fundador da Zendesk, Mikkel Svane. “Queremos fazer pela área de vendas o que a Zendesk já fez pelo atendimento ao cliente: fornecer ferramentas desenvolvidas com foco nos vendedores e nos clientes que eles atendem”, completou.

Fundada em 2009, a Base oferece ferramentas integradas de comunicação, pontuação de leads, relatórios e outras funções. A empresa é reconhecida por clientes e analistas por seu aplicativo móvel e por proporcionar uma experiência amigável. Em julho deste ano, o Gartner posicionou a Base como Visionária no Quadrante Mágico de Automação de Força de Vendas.

No último ano, a Zendesk e a Base já haviam lançado uma integração entre seus produtos, reunindo informações de suporte e vendas sobre os clientes. Entre as empresas que o utilizam, está a plataforma de educação sobre empréstimos hipotecários Mortgage Coach. O diretor de serviços de suporte de TI e QA da empresa chamou a integração de ininterrupta e afirmou que, em última análise, salvou a equipe da duplicação de dados em inúmeras horas.

Enquanto as ferramentas de Automação de Força de Vendas são projetadas com base em processos rígidos de gerenciamento que desencorajam os vendedores a usá-las, a Base fornece às equipes de vendas as informações e o contexto necessários para serem eficazes e bem-sucedidas com potenciais consumidores e clientes já consolidados. Como resultado, os vendedores conseguem concluir vendas mais facilmente.

“As ferramentas de vendas nunca foram criadas para as pessoas que realmente as usam. Nossa principal filosofia na construção da Base foi criar uma experiência de classe mundial para profissionais de vendas, podendo, assim, ajudá-los a fechar mais negócios “, destacou o CEO e fundador da Base, Uzi Shmilovici. “Assim como a Zendesk decidiu melhorar a experiência do cliente, planejamos melhorar drasticamente a experiência de vendas de 30 milhões de profissionais em todo o mundo. Estamos entusiasmados por nos unirmos à Zendesk na construção do futuro software de experiência do cliente. “

Atualmente, a Base conta com mais de 5 mil clientes em todo o mundo e possui escritórios em São Francisco, nos Estados Unidos, e Cracóvia, na Polônia. Todos os clientes da Base continuarão recebendo suporte e serviços, e a toda equipe da Base serão oferecidas oportunidades na Zendesk. Matt Price, vice-presidente sênior de portfólio de produtos da Zendesk, liderará uma equipe dedicada ao crescimento do negócio e sua estratégia de entrada em novos mercados.

“A equipe da Base é perfeitamente adequada para se unir à Zendesk em nossa missão de oferecer produtos úteis, fáceis de usar, flexíveis, escaláveis e focados no cliente. Juntos, construiremos integrações mais profundas com nossos produtos, para que vendas e serviços possam colaborar mais facilmente”, afirma Matt Price, vice-presidente sênior e diretor-geral da Base.

Os termos da transação não foram divulgados. Para o ano encerrado em 31 de dezembro de 2018, não se estima que a aquisição tenha um impacto significativo na receita da Zendesk e deverá ser diluível para a margem operacional de Princípios Contábeis Geralmente Aceitos (GAAP, em inglês) e lucro por ação. Essas estimativas refletem uma redução relacionada a ajustes de valor justo à receita diferida adquirida. A Zendesk fornecerá mais detalhes sobre o impacto real e esperado da aquisição em seus resultados operacionais para o exercício encerrado em 31 de dezembro de 2018, quando divulgar os resultados financeiros para o trimestre finalizado em 30 de setembro de 2018.