A Intel anunciou a aquisição da NetSpeed Systems, empresa especializada em ferramentas para o desenvolvimento de systems-on-chip (SoC) e em estruturas de interconexão de propriedade intelectual (PI). Graças às soluções altamente configuráveis e sintetizáveis da NetSpeed, a Intel poderá desenvolver e testar novos SoCs com um conjunto crescente de PIs mais rapidamente e de maneira mais econômica.

A equipe da NetSpeed Systems passa a fazer parte do grupo de negócios Silicon Engineering Group (SEG) da Intel. Sundari Mitra, cofundadora e CEO da NetSpeed, seguirá liderando a equipe como vice-presidente da Intel, reportando-se diretamente a Jim Keller, vice-presidente sênior e gerente geral do SEG.

“A Intel está criando processadores com características cada vez mais específicas, o que é uma excelente notícia tanto para nossos desenvolvedores quanto para os consumidores. O desafio é sintetizar um conjunto maior de blocos de Propriedade Intelectual para trazer ao mercado um desempenho cada vez melhor, em menos tempo e com redução de custos. A tecnologia network-on-chip da NetSpeed comprovadamente é capaz de responder a este desafio e, para nós, nada melhor do que poder contar com sua tecnologia e experiência no assunto”, afirmou Keller.

“Há anos a Intel é um importante cliente da NetSpeed e estou muito feliz por voltar a ser parte da companhia”, explica Sundari Mitra, que no início da carreira trabalhou como designer de chips na Intel. “A Intel é líder no desenvolvimento e otimização de desempenho de silício adaptável em escala para as mais diversas necessidades do consumidor. Como parte do Silicon Engineering Group, apoiaremos a criação de novos produtos que serão a base do futuro da computação.”

Fundada em 2011, a NetSpeed está sediada em San Jose, na Califórnia. Suas ferramentas possibilitam a automação do desenvolvimento de SoCs e gera estruturas de interconexão sintetizáveis, de alto desempenho e eficientes.

A Intel espera honrar os contratos com os atuais clientes da NetSpeed, que passa a ser um ativo interno da empresa. Os detalhes da transação não foram divulgados.

Porque é importante: conforme os SoCs se tornam mais complexos e o número de novos processos de fabricação ultrapassa as regras de desenvolvimento, os arquitetos lançam cada vez mais mão de ferramentas front-end como as oferecidas pela NetSpeed com a finalidade de automatizar os processos de desenvolvimento e validação, economizando tempo e dinheiro. A tecnologia da NetSpeed ajuda os arquitetos a estimar e aperfeiçoar o desempenho de SoC antes da fabricação por meio de abordagem sistêmica, automação voltada ao usuário e algoritmos de última geração.