Exclusivo: A startup Auvo acaba de anunciar um aporte de R$2,5 milhões do Fundo Criatec 2, administrado pela Bozano Investimentos. A empresa foi fundada em 2015, pelos sócios Gabriel Moraes (CEO), Valmir Caixeta (COO), Danilo Silva (CTO) e Alexandre Costa (CFO).

O software da startup promete maior agilidade às operações, incluindo o fornecimento rápido de informações como o número de técnicos em atividades de campo, entre eles, quais são os mais assertivos. “A plataforma detalha a produtividade, custo e tempo das tarefas, onde o colaborador consegue gerar uma ordem de serviço digital na qual é possível anexar fotos e adicionar a assinatura do cliente, o que interfere diretamente na agilidade da operação e no aumento do desempenho das equipes, que pode ter uma melhora na produtividade em torno de 50%”, explica o CEO.

Para os empreendedores, o ganho é creditado a dois fatores principais: otimização da rota e elaboração de relatórios. No primeiro caso, a melhoria da rota permite que um colaborador realize mais tarefas por dia ao evitar o desvio de trajeto, congestionamentos e voltas desnecessárias na cidade. No segundo item, o sistema garante mais rapidez no preenchimento da documentação, uma vez que tudo pode ser feito no próprio dispositivo móvel, onde o software é instalado, e exportado posteriormente em arquivos Excel ou PDF.

Dentre os clientes da startup, estão Beach Park, Danone, Kibon, Unimed, Estácio, F5 Promotora e Virtex. “Agora, o nosso maior desafio é triplicar a empresa no que diz respeito a clientes, faturamento e colaboradores, mas sem perder o controle dos processos”, diz.

Gabriel conta que, no surgimento da startup, os quatro sócios eram executivos na Pctel e tinham dificuldades de gerenciar a equipe de campo da empresa. Quando resolveram criar uma ferramenta para atender a demanda interna, perceberam o potencial da ideia e decidiram deixar o antigo trabalho.

Gabriel Moraes, CEO da Auvo

Aporte

O Criatec é um investidor estratégico e sempre esteve no radar dos empreendedores. “Já conhecíamos pessoas ligadas ao fundo e que acompanharam a empresa. Em julho de 2017, começamos a conversar mais seriamente sobre a possibilidade de unirmos forças e logo depois conhecemos os membros da Verus Group que se interessaram pelo projeto e que se juntaram ao fundo para realizar o investimento”, conta o CEO.

Este não é o primeiro aporte recebido pela startup. Entre 2016 e 2017, a Auvo participou de um processo de aceleração pela ACE, e recebeu um aporte de R$100 mil. A partir de agora, este aporte será utilizado principalmente na melhora contínua da plataforma. Moraes garante que o investimento possibilitará uma maior agilidade às operações, incluindo o fornecimento rápido de informações como produtividade, custo e tempo dispensado na realização das tarefas. “Além disso, utilizaremos o montante para sustentar o rápido crescimento da empresa no curto prazo. Nossa expectativa é encerrar 2018 com um faturamento de R$ 2 milhões”, afirma.

A base de clientes da startup é composta por centenas de empresas e milhares de usuários, com mais de 5 milhões de tarefas executadas e 100 mil horas economizadas em processos de produtividade até hoje. O faturamento da Auvo em 2017 foi de R$ 900 mil. Atualmente, são 32 funcionários na startup, e a perspectiva é de mais 6 contratações ainda este mês, fechando o ano com cerca de 50 funcionários.

Plataforma

Dentre os diferenciais da plataforma da Auvo, estão:

  • Geolocalização da Equipe: monitoramento em tempo real, incluindo nível de bateria e status do smartphone. Além disso, é possível saber o KM rodado e por quais ruas o colaborador passou.
  • Planejamento e agenda inteligente: entrega o status de cada atividade através do sistema de check-in e check-out automático. A Auvo também organiza as atividades com o cálculo da melhor rota a ser feita.
  • Monitoramento das atividades: Acompanha o andamento das atividades, a hora que o colaborador iniciou e finalizou cada tarefa, incluindo informações como duração, custo da atividade, atraso e deslocamento.
  • Relatórios de Gestão: um painel de controle customizável para que o gestor possa acompanhar produtos mais vendidos, gasto de equipamentos, entre outras informações relevantes para o negócio.
  • Chat Corporativo: totalmente focado em gestão da equipe, permitindo criar grupos por região e com acesso a relatórios.
  • Relatório de Atividades: Acompanhamento em tempo real de cada visita com filtros por data, colaborador, cliente, equipes, entre outros. Permite o uso de recursos como fotos e vídeos e possibilita a exportação em formato XLS e PDF.
  • Pesquisa de Satisfação: Permite o envio de uma pesquisa para o cliente avaliar o atendimento recebido.
  • Dashboard de Gestão: Tela com gráficos de números, atividades, tempo médio, produtividade e ranking de colaboradores para uma visão 360° do gestor.

Dica

Para Gabriel, um dos pontos mais importantes que fizeram a startup escolher o Criatec e a Verus Group foi o trackrecord deles como investidores. Os empreendedores conversaram com muitos investidos do fundo para entender melhor como é o processo no dia a dia destes investidores.

“Uma dica importante é não ir atrás de investidores somente quando você precisa do investimento. Muitos empreendedores esperam precisar do dinheiro para começar o relacionamento com potenciais investidores e isso pode prejudicar a captação. Nós falamos com muitos investidores antes de realmente decidirmos fazer uma próxima rodada, eles já nos conheciam e sabiam em que estágio a empresa estava. Até hoje falamos com muitos deles, o relacionamento é muito importante. Muitos mesmo não investindo na empresa, indicaram clientes e nos conectaram com outros investidores”, explica Gabriel.