As startups são um grande celeiro de inovação. Prova disso são as vencedoras anunciadas pelo Innovation Awards Latam, competição para startups da América Latina, organizada pela Cantarino Brasileiro,que aconteceu nesta segunda-feira (30), em São Paulo.

A cerimônia de premiação e reconhecimento das melhores startups da América Latina reuniu as 27 finalistas, de um total de mais de 800 inscritas este ano, incluindo especialistas em inovação do mundo inteiro e grandes empresas focadas no desenvolvimento de startups empreendedores de 11 países.  Dos 180 melhores cases, 35% foram do Brasil, 13,5% do México e 11,2% da Argentina, divididos em seis categorias: Big Data, Blockchain, Internet das Coisas (IoT), Inteligência Artificial, APIs e Cyber Security.

Startups vencedoras:

Big Data: Biva (Brasil)

A fintech permite que as pessoas invistam no financiamento de outras pessoas ou empresas, tendo juros mais baixos e maiores retornos nos investimentos. A Biva possui uma plataforma online, que aparece como uma alternativa aos bancos para quem quer pagar menos e ter atendimento personalizado.

“É muito importante conquistar o reconhecimento com esse prêmio. Há muita concorrência. Sabemos do valor que tem o big data. E permitir a acessibilidade ao crédito de investimentos com a nossa plataforma é uma grande inovação”, afirma Diego Lissoni, CMO da Biva.

Cyber Security: guardSI Cybersecurity (Brasil)

A guardSI foi criada em função da preocupação com o crescimento das ameaças à segurança das empresas. Oferece consultoria, treinamentos, serviços e produtos que irão ajudar equipes de TI e segurança a analisar e certificar que o ambiente de sua empresa possui controles para combate a ataques e fraudes, além de garantir conformidade com a legislação.

“É uma solução imprescindível no mundo virtual. Há várias soluções muito focadas em grandes empresas. A guardSI vem inovando nesse sentido de inclusão das pequenas e médias empresas no combate nessa mecânica”, destaca Leandro Rezende, diretor executivo da companhia.

IoT: Byond (Brasil)

Oferece soluções completas de rastreabilidade, localização e monitoramento de produtos, insumos, ativos e pessoas para garantir métricas precisas e alinhamento de toda a demanda do cliente. Focada no setor industrial, a startup trabalha com os mais modernos conceitos da Indústria 4.0.

“Fizemos um reposicionamento há um ano. Esse prêmio dá essa certeza de que tomamos as decisões corretas e mostra o quanto é relevante a forma que estamos destinando a tecnologia que desenvolvemos”, afirma Gustavo Yugo Cunha, CEO e fundador da Byond.

Inteligência Artificial: TNH Digital Health (Brasil)

A TNH Digital Health cria chatbots inteligentes para ajudar organizações de saúde a engajar e monitorar populações em larga escala. A plataforma é capaz de identificar pacientes em risco e oferecer o cuidado necessário, além de detectar possíveis riscos à saúde (sintomas e hábitos nocivos) e alertar a equipe médica.

“É um grande orgulho conquistar esse reconhecimento. Usando a Inteligência Artificial podemos auxiliar milhares de pessoas a melhorar a saúde do Brasil e América Latina”, afirma Michel Kapps, CEO e fundador da empresa.

Blockchain: DreamJobs (Colômbia)

Aplicativo que permite conquistar um emprego por meio da geolocalização. O objetivo é que as empresas encontrem os talentos que sempre procuraram. A startup conta com um chatbot que realiza entrevistas com qualidade, gerando relatórios dos candidatos em tempo real.

Para os representantes da Dream Jobs, esse prêmio é o resultado de um esforço enorme de muitos meses trabalhando na implementação da tecnologia blockchain nesta plataforma.

APIs: Übank (México)

Übank é um aplicativo que permite ao usuário poupar dinheiro e preparar o futuro, de acordo com o estilo de vida de cada pessoa. Com regras claras de poupança automática, o cliente pode escolher quanto economizar, acumulando uma reserva sem perceber.

Escolha dos vencedores

A avaliação foi realizada por mais de 60 jurados de 13 diferentes países, entre eles, Don Tapscott, maior referência em blockchain no mundo; Guga Stocco, responsável pela inovação do Banco Digital; e Lisa Besserman, eleita uma das 100 mulheres mais influentes em Tecnologia pela revista Business Insider.

“Foram premiadas startups que vão gerar grandes negócios, parcerias internacionais e comerciais, além de trazer bons resultados para inúmeros setores da economia”, afirma Marcos Cantarino, diretor da Cantarino Brasileiro.

O Innovation Awards Latam contou com o apoio de 32 entidades de diferentes países. Entre eles, Crunchbase, principal base de dados de startups e investimentos do Vale do Silício; Latam Startups, entidade canadense de fomento de negócios, F10, incubadora e aceleradora da Suíça; e Invest Hong-Kong.

Como próximas ações do projeto, estão programados Innovation Day em São Paulo, dia 1º de agosto, e em Guadalara (México), dia 15 de agosto.