Exclusivo: O Mercado Bitcoin, maior corretora de criptomoedas da América Latina – foi selecionado para participar do Executive Program for Growing Companies, da Stanford Graduate School of Business (GSB), a Escola de Negócios da Universidade de Stanford, na Califórnia (EUA),durante este mês de agosto. A participação tem como objetivo estudar as melhores práticas internacionais para colaborar com a consolidação da liderança da empresa no mercado brasileiro.

No programa, serão debatidas estratégias de crescimento de negócios para construir uma empresa mais forte e projetada para sustentar o progresso e facilitar a expansão no mercado. Entre os cases que serão estudados, está o do Mercado Bitcoin, que entre o início de 2017 e o início de 2018, passou de oito colaboradores para mais de 100, além de ter saído de 200 mil usuários cadastrados em sua plataforma para mais de 1 milhão. Condoleezza Rice, ex-Secretária de Estado do EUA (2005-2009), está entre os docentes do GSB.  

Ao longo dos últimos meses, o Mercado Bitcoin vem se estruturando para um crescimento rápido, porém consciente. Em março, foram anunciados novos diretores e membros do Conselho Consultivo, além da inauguração de uma nova sede na zona sul de São Paulo, de 1500 metros quadrados e capacidade para 220 colaboradores.  

Em seguida, a startup foi selecionada e participou do programa StartOut Brasil, projeto fruto de parcerias entre o Governo Federal e outras instituições, cujo objetivo é reunir 15 empresas em crescimento com potencial para internacionalização para uma rodada de imersão com palestras, reuniões, treinamentos e workshops com empresários alemães em Berlim.  

Para Gleisson Cabral, CGO (Chief Growth Officer) do Mercado Bitcoin, que está representando a empresa nesta ocasião nos Estados Unidos, a participação nestes programas é fundamental para definir o futuro da empresa de acordo com cases internacionais de sucesso: “Nosso objetivo é procurar as melhores referências mundiais para iniciar o processo de internacionalização. A participação no StartOut Brasil nos rendeu inúmeras oportunidades e estamos bem animados em participar deste novo programa em Stanford”.