*Por João Kepler

Durante os últimos 12 anos da minha vida Empreendedora eu tenho me dedicado ao estudo e prática no ecossistema de Startups Brasileiro. Já estive dos dois lados da moeda, já empreendi em vários negócios que nem sempre deram certo e desde 2008 tenho direcionado meus esforços e energia para o investimento anjo e mentoria.

Em toda minha jornada pessoal vivenciei momentos de euforia de quem imaginou ter encontrado “o pote de ouro no final do arco íris ”. Mas também vivi muitos momentos de tristeza e dificuldades e vi muitos bons negócios morrerem no meio do caminho. Ajudei empreendedores a resolver problemas complicados e outros a reposicionarem sua marca/negócio no mercado.

Baseado nessas constatações e experiências, identifiquei algo em comum entre as startups, que tento explicar neste simples gráfico. Notem na imagem que a linha não é regular ou firme, é realmente tremida, pois não segue os padrões de mercado. O fluxo indica a ordem com que as coisas acontecem. (passo a passo!)

Cada estágio nesta espécie de loop (no ciclo de desenvolvimento) terá uma breve descrição para que posicione sua startup no momento em que se encontra. Se imagina pronto para seguir, convém estudar bem o caminho a percorrer para que conheça como as coisas realmente funcionam.

Veja na imagem e siga cada item a abaixo:

Mercado

Quando o negócio começa efetivamente a rodar, ou seja, não é mais uma simples ideia ou projeto com data de lançamento prevista. Aqui já começa a ter os primeiros clientes pagantes que validam o negócio no mercado. Após isso, nessa fase é que começa o ciclo do meu estudo:

Evolução e Audácia

De forma geral os empreendedores são apressados, arrojados, empolgados e conseguem evoluir numa velocidade inacreditável. A Humildade e o entusiasmo nesta fase é essencial. O negócio só está começando e ainda não deu certo como muitos pensam neste estágio, atenção e muito cuidado!

Investimento ou Bootstrap.

É quando a startup recebe o primeiro investimento anjo ou quando está saindo das aceleradoras. Tem negócios ainda que continuam caminhando com as próprias pernas e optam por não receber dinheiro externo ainda.

Limbo/Gap

Após a comemoração de receber investimento e felicidade do momento, a curva começa a virar e o empreendedor percebe que nem tudo são flores como ele havia imaginado. Com o crescimento contínuo orgânico ou impulsionado, algumas decisões precisam ser tomadas e que vão definir o futuro do negócio.

Falhas/Ajustes

Começam a aparecer as falhas: de processos, sistemas, pessoas… a equipe de desenvolvimento não consegue acompanhar o número de vendas e por aí vai.

Nervosismo/Dificuldades

O nervosismo é normal, as dificuldades e os questionamentos idem. Será que vai dar certo mesmo? Cobrança interna e externa, a falta de grana pode potencializar até os menores dos problemas.

Struggle

Quando o próprio CEO começa a duvidar da sua capacidade para estar ali. A família da conselhos para arrumar emprego, “você não precisa passar por isso”, as pessoas no geral e até mesmo os colaboradores começam a questionar porque você não DESISTE e se conseguirá realmente levar este negócio adiante. Esgotados e/ou quebrados, muitos caem nessa fase.

Aprendizado

Quem consegue chegar aqui e enfrentou todas as etapas anteriores se mostra bravo e guerreiro. Alcançou a maturidade e o aprendizado com muita resiliência. Já conseguiu se adaptar ao mercado e corrigir tudo que estava errado e entende os altos e baixos de empreender.

Improvement

É hora de retomar, aqui é feita a implementação/ativação das melhorias que foram aprendidas nos processos anteriores.

PMF

Quem alcança o Product Market Fit consegue o encaixe ideal entre precificação, produto/serviço e o mercado. É a convergência dessas três características que são fundamentais para qualquer negócio. Quem passa dessa etapa volta a tracionar, ou seja, crescer. E de forma mais consciente e assertiva.

É possível pular etapas? sim, claro, muitas avançam passos e outras até avançam sem passar por nenhum perrengue, o que tento explicar, é o que geralmente acontece com a grande maioria das startups no estágio inicial.

E a Desistência? Sim existe, é normal e pode acontecer a cada passo desse fluxo, mas é no item 6. STRUGGLE, verifiquei a maior incidência.

O próximo passo? Pode ser um pouco mais de esforço e follow on (com os fundadores e investidores anteriores) para manter o negócio rodando, mas retornar ao ciclo e a curva, seguindo novamente a mesma trajetória já passada antes. Ou conseguir subir na linha e na sequência alcançar a TRAÇÃO, resgatar a energia e ter mais OUS, novas rodadas de investimentos e os próximos estágios, que é o sonho de todas as startups.


joãoReconhecido como um dos conferencistas mais sintonizados com Inovação e Convergência Digital do Brasil; Especialista em empreendedorismo, startups, marketing e vendas; Investidor Anjo desde 2008; Participa em mais de 100 StartUps; Lead Partner da Bossa Nova Investimentos; Premiado como melhor Investidor Anjo do Brasil pelo Spark Awards da Microsoft; Palestrante internacional; Escritor e autor e coautor dos Livros O vendedor na Era Digital, Vendas & Atendimento, Gigantes das Vendas e Educando Filhos para Empreender; Premiado como um dos maiores Incentivadores do Ecossistema Empreendedor Brasileiro.