Ser dono do próprio negócio e não ter mais chefe era o sonho do casal Aline da Silveira Freitas e Luiz Otavio Lensen Jr., de 30 e 33 anos respectivamente. Antes de qualquer coisa, como bons empreendedores, foram pesquisar o mercado local – eles residem em Ponta Grossa/PR – para identificar oportunidades e perceberam que a cidade não tinha nenhum estabelecimento focado em tapioca. Bingo! Em janeiro de 2017, os dois largaram o emprego para criar a La Tapiocaria Gourmet.

Ambos tinham algo em comum com o setor de alimentação, ele trabalhava na área administrativa de uma panificadora e ela é formada em Tecnologia em Alimentos, mas atuava em uma corretora de seguros. Ter essa bagagem é essencial na jornada empreendedora. Segundo o Sebrae, 45% das microempresas deixam de existir antes de completarem dois anos e uma das principais causas é a falta de conhecimento do mercado.

Aline e Luiz planejaram cada detalhe do novo negócio e optaram por abrir um quiosque no Shopping Palladium. Por conta do espaço enxuto, contratam um arquiteto para desenvolver um projeto funcional e visualmente atrativo. Como o centro comercial não permite o uso de fogão nos quiosques, a saída foi colocar uma chapa elétrica. O equipamento foi outra sacada do casal porque a alta temperatura, cerca de 300°, permite fazer uma tapioca em no máximo cinco minutos e a dimensionar melhor os tamanhos. Essa rapidez no preparo agiliza o atendimento e o que era dificuldade virou um diferencial.

A La Tapiocaria Gourmet já estava funcionando há sete meses, quando a falta de digitalização começou a impactar o negócio. A parte administrativa era feita com o uso de planilhas, mas se eles não alimentassem o documento, faltava informação na hora de fechar uma despesa, por exemplo. Como só trabalham os dois no estabelecimento, eles precisavam parar o que estavam fazendo para atender um cliente. Ou seja, precisavam tocar o administrativo e o atendimento aos clientes ao mesmo tempo e sozinhos.

No atendimento, os pedidos eram anotados a mão e era difícil para o Luiz, que prepara a tapioca, saber exatamente quem pediu primeiro. Em alguns casos, durante a correria, a Aline gritava para o marido o que ele tinha que fazer.  Nessa dinâmica, às vezes, formava uma fila de 15 clientes e toda agilidade da chapa se perdia pela falta organização dos pedidos.

Apesar desse desafio diário, foi em um momento de lazer que eles conheceram o Bemacash, solução que integra software e hardware em um pacote pronto para usar. O casal estava em um trailer de espetinhos e percebeu que o local usava a ferramenta da TOTVS para organizar os pedidos. Resolveram pesquisar mais sobre o assunto e viram que a novidade tinha potencial para cuidar da administração completa do negócio deles.

Após quase um ano usando a ferramenta da TOTVS, a tapiocaria consegue atender mais pessoas e mais rápido. A Aline não precisa mais gritar os pedidos para o Luiz, ele sabe a sequência exata das solicitações e prepara seguindo a ordem do sistema. Quem vai comer a tapioca fica tranquilo porque, além da chapa elétrica, a tecnologia acelerou ainda mais o preparo. O impacto dessa vez foi positivo, as vendas cresceram aproximadamente 40% depois que eles adotaram a solução.

O Bemacash trouxe para os empreendedores o controle total do negócio, antes eles tinham dificuldade para saber o que era lucro bruto e lucro líquido. Hoje, o casal consegue acompanhar o andamento do quiosque direto no sistema, com poucos cliques. E mesmo se estiverem fora da tapiocaria, como o software fica na nuvem, o acesso a informação é garantido em qualquer hora e lugar. A era da planilha chegou ao fim!

Os clientes também agradecem a chegada da inovação e marcam presença todos os dias.  O cardápio oferece 40 opções de tapiocas, entre doces e salgadas, sendo a Paulista (frango, bacon, milho e queijo), a mais vendida. Usando a funcionalidade de estoque, os empreendedores sabem o que precisa ser comprado com mais urgência, se planejam e eliminaram o risco de faltar um produto importante.

Como Aline e Luiz são empreendedores que estão sempre em busca de inovação para o negócio deles, nos seis primeiros meses, descobriram um nicho pouco explorado pelo comércio local, o de alimentos para pessoas com intolerância alimentar e o cardápio passou a contar, então, com tapiocas 100% livre de glúten. Essa disposição para mudar e oferecer exatamente o que o cliente quer, passa a contar com a ajuda do Bemacash. O que era só um “achismo” virou uma informação precisa, eles sabem quais são os sabores mais pedidos e podem propor novas combinações. Para o futuro, o casal projeta uma filial da La Tapiocaria Gourmet e sabe que a tecnologia vai ajudar nesse plano de expansão.

“Com a chegada do Bemacash, sentimos uma grande diferença no atendimento dos nossos clientes, porque conseguimos automatizar os pedidos e ter mais agilidade no dia a dia. Também ganhamos uma facilidade para administrar, não precisamos mais ficar montando e alimentando planilhas para saber como está o nosso negócio, é só acessar o sistema para saber se estamos tendo lucro ou não”, afirma a sócia da La Tapiocaria Gourmet.

“Quando desenvolvemos soluções para empreendedores pensamos em como podemos dar controle e rapidez para a rotina de quem é responsável pela gestão completa do seu negócio, do administrativo ao atendimento do cliente. Por isso, contar com esse apoio tecnológico é um recurso fundamental para o sucesso de toda pequena empresa”, diz Eros Jantsch, vice-presidente de Micro e Pequenos Negócios da TOTVS.