A Mobileye assinou um contrato para fornecer solução de direção autônoma para 8 milhões de carros de uma montadora europeia, disse um representante da empresa israelense controlada pela Intel.

Os termos financeiros do acordo e o nome da montadora não foram divulgados.

O contrato é um dos maiores assinados até agora pela Mobileye e um sinal sobre como montadoras e fornecedores estão acelerando a introdução de características que automatizam determinadas tarefas —como direção em estrada e freios de emergência. O objetivo é gerar receita enquanto a tecnologia para permitir a direção totalmente autônoma em todas as condições está a anos de distância da aplicação em massa.

O acordo para os sistemas avançados de direção assistida começará em 2021, quando o chip EyeQ5 da Intel, que é desenhado para direção completamente autônoma, for lançado. O modelo será uma nova versão do EyeQ4, que será implementado nas próximas semanas, disse Erez Dagan, vice-presidente sênior para desenvolvimento avançado e estratégia da Mobileye.

A Intel e a Mobileye estão competindo com uma série de outros produtores de chips e de sistemas de visão de máquina, incluindo a Nvidia, para fornecer os cérebros e os olhos de carros autônomos.

O futuro sistema estará disponível para uma variedade de modelos de carros que terão automação parcial, na qual o veículo é dirigido automaticamente, mas o motorista precisa ficar alerta, assim como em modelos integrando um sistema mais avançado de automatização condicional.

A Mobileye, comprada pela Intel no ano passado por 15,3 bilhões de dólares, diz que cerca de 27 milhões de carros de 25 montadoras usam algum tipo de sistema de direção assistida e que a Mobileye tem uma participação de mercado de mais de 70 por cento.

“Até o fim de 2019, nós esperamos mais de 100 mil carros nível 3 com o Mobileye instalado”, disse o presidente-executivo da Mobileye, Amnon Shashua.

No nível 3, o carro é autônomo, mas o motorista tem cerca de 10 segundos para assumir a direção se o sistema não puder continuar.

A Mobileye está trabalhando com diversas montadoras, tais como General Motors —para seu sistema Super Cruise—, Nissan, Audi, BMW, Honda, Fiat Chrysler e a chinesa Nio, para fornecer suas tecnologias nível 3 até o próximo ano.

Em sua sede em Jerusalém, a Mobileye também está testando uma tecnologia mais avançada, nível 4, em sedãs híbridos Ford Fusion, que usa 12 pequenas câmeras e quatro chips EyeQ4. Em um teste presenciado por repórteres da Reuters, esses carros foram capazes de transitarem por ruas de Jerusalém ao meio do dia sem interferência de motorista.

Fonte: Reuters