* Por Luiz Cascaldi

As startups de Regtech estão economizando milhões em multas e reduzindo os riscos de conformidade e de processos manuais por meio da tecnologia. Mas você sabe o que elas são?

Assim como as FinTechs, HRTechs e muitos outras combinações de XXXTech, RegTech é outro exemplo de uma indústria que está sendo transformada rapidamente por novas plataformas. RegTech refere-se ao termo Regulatory Tecnology (Tecnologia Regulatória) e essas soluções que antes eram vistas como uma vertente das FinTechs, conquistaram um novo patamar de relevância frente a um ambiente de negócios cada vez mais complexo.

É claro que a tecnologia tem sido utilizada em diversos níveis para superar os desafios gerados pelas exigências de regulamentação e compliance há mais de 20 anos. Porém, como em outras áreas do mundo digital, as soluções agora são mais fragmentadas, buscando resolver problemas específicos de forma mais barata e efetiva. Como consequência, as implantações destes sistemas são muito mais rápidas e flexíveis do que as soluções mais maduras de players tradicionais do mercado.

Algumas das características chaves das RegTechs são:

Velocidade: Soluções mais especializadas são mais baratas e apresentam um menor período de implementação, permitindo a percepção de benefícios já após o primeiro mês.

Integração: A flexibilidade de comunicação das plataformas com outros sistemas já implantados facilita a adoção dessas soluções e abrem novas oportunidades de integração entre sistemas.

Automação: A automação de processos permite uma redução expressiva no tempo consumido em rotinas manuais, permitindo que os profissionais invistam mais tempo de análises que agreguem mais valor aos negócios.

Report & Analytics: As soluções das RegTechs são naturalmente desenvolvidas levando-se em consideração o alto volume de dados e o desafio de extração de novos insights relevantes para a tomada de decisões.

O aumento dos níveis de regulamentação, a preocupação cada vez mais latente com riscos relacionado à corrupção corporativa, e um foco maior em dados e relatórios são fatores que fortalecem a posição das RegTechs como ferramentas importantes para reduzir riscos e alcançar maior produtividade os departamentos financeiros e contábeis do futuro.


Luiz R. Cascaldi é CMO na Dattos, RegTech especializada em integração de dados, gestão e automação de processos de conciliação (contábil, fiscal, bancária, ativos e de dados). Por meio de uma plataforma simples e intuitiva, Dattos possibilita às empresas de diversos setores realizar operações complexas com alto volume de informações em apenas poucos minutos, de forma padronizada, simples e gerenciável. Você pode contatá-lo em luiz.cascaldi@dattos.com.br ou acesse o website da Dattos para saber mais.