Os fabricantes de automóveis BMW, General Motors, Ford e Renault são os grandes nomes por trás de um novo grupo anunciado hoje para explorar o potencial do Blockchain no espaço automotivo e da mobilidade.

A MOBI — the Mobility Open Blockchain Initiative, foi lançada hoje com mais de 30 membros fundadores, que também incluem a Bosch, Blockchain at Berkeley, Hyperledger, Fetch.ai, IBM e IOTA. A iniciativa tem como objetivo tornar o transporte mais seguro e acessível usando a tecnologia Blockchain.

O Blockchain tem um potencial inquestionável de impactar várias indústrias. O componente de contabilidade distribuído e os contratos inteligentes, em particular, poderiam transformar a maneira como as organizações e os produtos usam e consomem dados. Na mesma linha, a MOBI disse que seu escopo varia de pagamentos, rastreamento de dados e gerenciamento de suprimentos, até financiamento e áreas mais futurísticas, como veículos autônomos e sistemas de compartilhamento de viagens.

Não é a primeira vez que as empresas automotivas analisam o blockchain. A Toyota já está fazendo sua própria pesquisa, e a Renault juntou-se ao consórcio de pesquisa R3 e a Daimler faz parte do projeto Hyperledger da Linux Foundation.

“O Blockchain e as tecnologias relacionadas à melhoria da confiança estão prontas para redefinir a indústria automotiva e como os consumidores compram, fazem seguro e usam veículos ”, disse Chris Ballinger, primeiro presidente e CEO da MOBI, em um comunicado. “Ao reunir montadoras, fornecedores, startups e agências governamentais, podemos acelerar a adoção em benefício de empresas, consumidores e comunidades”, acrescentou Ballinger, que foi diretor financeiro e diretor de serviços de mobilidade do Instituto Toyota de Pesquisa.

Os membros do conselho da organização incluem Joseph Lubin, fundador da ConsenSys e cofundador da Ethereum, e Brian Behlendorf, diretor executivo da Hyperledger.

Fonte: Techcrunch