Na tarde desta terça-feira (03/04), a Associação Brasileira de Startups e o Governo do Estado de São Paulo lançaram um manual para auxiliar órgãos públicos do país a implantar o programa de parcerias com startups.

O anúncio foi feito pelo próprio Governador Geraldo Alckmin no Palácio dos Campos Elíseos, região central da cidade de São Paulo, durante a cerimônia de início das atividades do Centro Nacional de Referência em Empreendedorismo, Tecnologia Economia Criativa, do Sebrae-SP.

O Pitch Gov é um programa de parcerias entre governo do Estado e startups para desenvolvimento de soluções tecnológicas inovadoras para os desafios da gestão pública. O apoio da ABStartups ao Governo do Estado de São Paulo a surgiu em 2015,e hoje o programa já conta com duas edições de sucesso, com mais de 500 soluções inscritas e resultados com impacto direto na vida da população. O Poupinha, robô de atendimento virtual do Poupatempo que foi desenvolvido no âmbito do programa, já atende, em média, 18 mil pessoas por dia e já trocou cerca de 100 milhões de mensagens com os cidadãos. A novidade, agora, é que agentes públicos de todo o país poderão replicar a iniciativa de São Paulo, tendo a disposição documentos ferramentas para executar um programa do tipo.

A cartilha explica todos os procedimentos necessários para criar um programa como o Pitch Gov SP. A partir de agora, qualquer gestor público que tiver interesse em desenvolver um projeto semelhante, terá acesso a um passo a passo detalhado de como implementá-lo. O manual reúne, por exemplo, modelos de documentos, fluxo de ação, plano de trabalho, legislação pertinente, dicas para a seleção de startups, entre outros pontos.

Para o diretor superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano, além de difundir conhecimento, a cartilha é uma ótima oportunidade para outros órgãos públicos aproveitarem a experiência de São Paulo e iniciarem seus programas.

De acordo com o presidente da ABStartups, Amure Pinho, o lançamento do manual possibilita gerar um impacto que seja escalável a nível nacional, que é uma das missões da associação. “Um ecossistema maduro tem como base a colaboração e a visão de longo prazo de todos. Faz parte da cultura das startups compartilhar os aprendizados, mas ver essa atitude do governo é incrível. O governo de São Paulo foi pioneiro em acreditar no impacto transformador das startups na sociedade novamente, mostra um exemplo a ser seguido”, afirma.

Vale ressaltar que existem regras mínimas para que o programa possa usar o nome e a marca “Pitch Gov”, como:

• Possuir um edital de chamamento público que defina, claramente, critérios de avaliação e seleção, assim como os prazos de realização do programa;

• Estar em contato com a organização ou o líder do ecossistema empreendedor local;

• Contar com, ao menos, um parceiro de execução que possa trazer conhecimento sobre o ecossistema empreendedor eauxiliar no desenho e execução do programa.

manual já está disponível para download. Para baixar,clique  qui.