* Por Ana Fontes

Não surte! Você não precisa ser Mulher Maravilha. Respire e se cobre menos.

Nós, mulheres, temos o hábito de acumular funções, seja em casa ou no trabalho. Para comprovar isso, eu sempre ouço: “estou cansada”, “não dou conta de tantas coisas”, “meu dia não rende o suficiente”, “estou sempre ansiosa”.

Saímos do ambiente doméstico e caminhamos para o mundo dos negócios, mas ainda continuamos com a obrigação das tarefas “femininas”. Segundo a OIT (Organização Internacional do Trabalho), as mulheres trabalham semanalmente 7,5 horas a mais do que os homens, incluindo as tarefas domésticas.

Além desse cenário, temos uma imagem de super-heroínas atribuída a nós (não no bom sentido) e, por isso, podemos dar conta de tudo. Acrescentamos a esta equação o fato de que tendemos a nos cobrar e nos comparar umas com as outras o tempo inteiro, o que gera mais ansiedade, mais culpa, mais estresse, e o círculo está formado.

Mas como posso sair disso? Vou dar algumas dicas práticas que podem ajudar a minimizar esse problema:

  1. Não assuma mais responsabilidades do que você dará conta. O seu dia não vai aumentar. Defina prioridades e não crie uma lista diária com 20 tarefas para fazer, porque no final você estará frustrada por não ter conseguido realizar todas. Eleja no máximo 3 itens que dependem exclusivamente de você.
  2. Use a tecnologia a seu favor. Organize-se com agendas digitais, deixe seus documentos digitalizados e sempre atualizados, para que você possa acessar de qualquer lugar. Isso facilita muito a sua vida.
  3. Divida as tarefas com seu companheiro (a). Negocie quem fará o que e distribua a tarefa como responsabilidade de cada um, não apenas delegando, porque senão, mesmo não participando, você terá que coordenar.
  4. Tenha foco. Seja no trabalho em grandes corporações ou na sua empresa, concentre-se no que é importante e participe diretamente, delegando as demais atividades. Tendemos a focar nas questões urgentes, que consomem nosso dia, e deixamos as importantes de lado. Foco também nos ajuda a nos sentirmos menos ansiosas.
  5. Aprenda a delegar tarefas. Delegar exige treino. Acredite, ninguém faz nada igual à outra pessoa. Então, aceite que as pessoas não vão fazer exatamente igual ao que você quer e valorize o trabalho delas. Assim é possível evitar o estresse e cada um desempenha sua tarefa da melhor forma.
  6. Organize-se de maneira visual. Ponha as principais tarefas da semana em um quadro, em uma área que normalmente todos visualizam. Em casa pode ser a cozinha, por exemplo, e distribua responsabilidades, engajando sua família.
  7. Crie e aceite uma rede de apoio. Ninguém consegue fazer tudo sozinho. Pense em pessoas com as quais você pode contar: familiares, amigos próximos. Eles podem dividir tarefas simples com você. Levar e buscar filhos na escola e atividades, por exemplo. É importante ter pessoas que possam te apoiar.

Lembre-se da mensagem que é dada quando você viaja de avião: “Caso haja despressurização, máscaras cairão e você deve colocá-la primeiro em você mesmo e depois na pessoa ao seu lado”. Isso significa que, para ajudar os outros, você primeiro precisa estar bem. Reserve tempo para cuidar de você, da sua saúde física e emocional e crie momentos seus: pode ser um encontro com amigas, uma terapia relaxante, exercícios. Não importa o quê, mas sim que você se sinta feliz e sem a ansiedade de precisar sempre atender aos outros e depois você.


Ana-1-400x400Ana Fontes é Fundadora da Rede Mulher Empreendedora, Natheia Coworking , Virada Empreendedora e  Fórum Empreendedoras. Consultora do Projeto Itaú Mulher Empreendedora e também Professora de Ambiente Empreendedor do Programa 10 mil Mulheres da FGV e do Empreendedorismo em Ação do Insper.