* Por Pâm Bressan

A primeira edição do evento internacional mais importante para os esportes praticados sobre o gelo ou na neve, teve início no dia 25 de janeiro de 1924, na cidade francesa de Chamonix, localizada na base do Mont Blanc – a montanha mais alta dos Alpes. Competiram em Chamonix 258 atletas de 16 países – 247 homens e 11 mulheres.

Qualquer empresa que hoje é referência em seu segmento começou pequena e enfrentando desafios. Ninguém nasce grande e sabendo tudo. Também é assim com as grandes corporações: não é do dia pra noite que a empresa atinge seu break even (ponto de equilíbrio) e vira case de sucesso! Mas, de alguma maneira, com os recursos que você tem em mãos naquele momento, e no lugar que você se está, é preciso startar…

A Segunda Guerra Mundial inviabilizou a disputa de inúmeras competições esportivas internacionais, e com as Olimpíadas não foi diferente. Tanto os jogos de verão como os de inverno foram cancelados em 1940 e em 1944.

Na vida empresarial quase todos os dias é uma guerra: incêndios e burocracias a fim de fazer o empreendedor desistir da sua ideia! Organize-se. Tenha em mente que disciplina é essencial para o negócio evoluir, ainda mais no começo, onde o empreendedor é do faxineiro e office boy ao vendedor e gerente! Utilize ferramentas para lhe ajudar: agendas virtuais; notificações; planilhas; etc. Aprenda a organizar a sua agenda semanal/mensal, e a “detectar” o que é prioridade do que é urgência.

Pela ausência de condições climáticas propícias para a prática dos esportes de inverno, o Brasil não tem tradição no campeonato. A participação de países tropicais nas Olimpíadas de Inverno, pelo contrário, acaba causando estranheza nos demais participantes.

Com uma ideia na cabeça, o próximo passo é colocar no papel, de preferência num Canvas ou outra ferramenta que visualmente dê para o empreendedor trabalhar no desenvolvimento das principais áreas de um projeto. É preciso conhecer a fundo o seu público alvo, o seu mercado, o seu nicho! Não adianta dar murro em ponta de faca, já diz o ditado popular! Se convença: através de números e pesquisas, que você conhece o seu cliente e a sua área de atuação (invista bastante tempo em pesquisas de mercado). Não queira vender comida gordurosa enquanto o mercado deste segmento está indo para o caminho da alimentação saudável: perda de tempo e dinheiro!

Segundo o histórico do Comitê Olímpico Brasileiro, a participação brasileira em Jogos Olímpicos de Inverno se iniciou em Albertville, em 1992, quando o Brasil foi representado por sete atletas, todos do esqui alpino.

Se tornar pioneiro e/ou especialista onde ninguém se aventurou pode ser uma boa ideia, porém, faça seu dever de casa primeiro: invista tempo no planejamento do seu empreendimento e em conhecer essa nova área! Não precisa emoldurar seu plano de negócio, nem tão somente executar o protótipo (MVP) quando ele estiver totalmente perfeito. Dê um passo, teste e valide, e volte a rascunhar…..quando se sentir preparado, execute o próximo passo!

Os Jogos de Inverno sofreram mudanças significativas desde a sua criação. A ascensão da televisão como um meio global de comunicação melhorou o perfil dos Jogos. Foi também criado um fluxo de renda, através da venda de direitos de transmissão e publicidade, que tornou-se lucrativa. Isto permitiu que interesses externos, tais como empresas de televisão e patrocinadores influenciassem os Jogos.

Não pense que o que você colocou no Plano de Negócio ou Canvas nunca mais vai ser alterado. Mero e grande engano! O PN não é um TCC, onde você termina, apresenta e engaveta! É preciso revisar a todo o momento! Constantemente! O mundo muda, as pessoas mudam e a sua ideia inicial também vai mudar! Não fique apegado ao “passado” ou a paixão por determinado modelo de negócio, esteja preparado e entenda que o seu negócio não será igualzinho como você imaginou ou sonhou, haverão inúmeras mudanças e é melhor você estar de mente aberta…

O COI (Comitê Olímpico Internacional) teve de responder a críticas diversas e escândalos internos, bem como a utilização de substâncias dopantes por atletas. Houve um boicote político das Olimpíadas de Inverno.

Durante a sua jornada de colocar um negócio pra rodar, irão surgir “sugadores” da sua paixão em empresariar, os chamados: “urubus” ou “sanguessugas”, aqueles que irão debochar de você e do seu projeto, assim como vão procurar fazer de tudo para estragar o mesmo! Seja forte e não desista! Lembre-se que você só precisa acertar uma vez. Então falhar vai ser normal, agora desistir já será fraqueza. Nesses momentos procure estar perto de pessoas visionárias e otimistas! Leia boas histórias, artigos e assista alguns TedX’s para se inspirar!

Segundo o COI, a cidade anfitriã é responsável pelo, “estabelecimento de funções e serviços para todos os aspectos dos Jogos, tais como planejamento de esportes, espaços, finanças, tecnologia, alojamento e alimentação, mídia e serviços, bem como operações durante os Jogos.”

Saiba que não adianta somente se preocupar em ser e manter-se feliz e motivado. É preciso olhar para o seu time (de sócios e/ou funcionários/estagiários) e preocupar-se com o bem estar de cada um! Conhecer seus sonhos. Uma grande empresa nunca será construída sozinha, e sim por várias pessoas. E essas pessoas precisam se sentir especiais e pertencidas aquele negócio. Planeje suas funções e deixe claro onde pretendem chegar e como cada um é importante para alcançar os objetivos da organização. Transparência no negócio é fundamental!

A possibilidade de pesadas dívidas, juntamente com instalações esportivas e infraestrutura não utilizáveis, que sobrecarrega a localidade com custos de manutenção e praticamente nenhum valor pós-olímpico, é um impedimento pesado para potenciais cidades anfitriãs.

No começo do negócio não invista em começar com uma perfeita infraestrutura. Comece com o básico e reduzindo os custos. Economize. Invista em pesquisar alternativas para iniciar o seu negócio. Muitas vezes uma sala dentro de uma Incubadora de Empresas já servirá para você começar a trabalhar. Ou um espaço em um Coworking também. Sonhe grande mas comece pequeno e com os pés no chão!

Os Jogos Olímpicos de Inverno de 2006 em Turim tornaram-se notáveis por um escândalo envolvendo a emergente tendência de doping sanguíneo, que se trata do uso de transfusões de sangue ou de hormônios sintéticos, tais como eritropoietina (EPO) para melhorar o fluxo de oxigênio, a fim de reduzir a fadiga.

Irão surgir “oportunidades” de atalhos durante a caminhada empresarial. Faça sempre do jeito certo: dentro da lei, com ética e honestidade. Apesar de inúmeros exemplos de empresários que usam destes “fáceis caminhos” para alcançarem mais rápido seus objetivos e não desembolsarem dinheiro, prefira crescer devagar e SOLIDAMENTE! Não construa castelos de areia!

Os Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang 2018 contaram com 2.925 atletas e 92 países participantes inclusive a Coreia do Norte – a maior medalhista do evento foi a Noruega, com 39 ao total.

O céu é imenso e há espaço para todas às estrelas. O mercado também é gigante e há espaço para todos. Não há fórmula mágica. Não há manual para o sucesso. Tudo é muito cíclico. Esteja preparado. Comece pequeno, e continue sonhando e fazendo, sonhando e fazendo, sonhando e fazendo, e sua estrela irá brilhar!


Pâm Bressan, homenageada do Prêmio Ozires Silva 2015Formada em Contabilidade, é Coordenadora de empresas do Centro Regional de Inovação e Empreendedorismo – Incubadora CRIE; é Ex -CEO do Movimento Nacional Universitários Acima da Média no Brasil, Idealizadora do Programa “Papo Acima da Média” e do Congresso Online para Universitários o UAM WEEK, Embaixadora da Semana Global de Empreendedorismo, Diretora de Capacitação da AJET, Diretora do Geração Empreendedora do CEJESC (Conselho Estadual do Jovem Empreendedor Catarinense), ganhou o Prêmio Empreendedor 2015 pelas mãos do Fundador da Embraer, Doutor Ozires Silva.