Quem mora em São Paulo sabe que muitas vezes não se pode confiar 100% na previsão do tempo. Sair de casa e sempre levar uma blusa e guarda-chuva já faz parte da nossa rotina. Mas e quando você acredita seriamente que não vai chover e é surpreendido por uma tempestade? Se você estiver pela região da Av. Paulista, você não precisa se preocupar muito, pois esse mês foi lançada a Rentbrella,primeira empresa de compartilhamento de guarda-chuvas da América Latina.

“Saindo um dia do metrô, mal conseguia sair da escada rolante de tantas pessoas que se aglomeravam na porta. Pensei que algo havia acontecido, mas, à medida que consegui sair, percebi que era apenas uma chuva. Nesse momento passou uma bicicleta compartilhada e pensei: para andar de bicicleta, ninguém mais precisa ter uma; por que as pessoas ainda precisam ter um guarda-chuva para se proteger da chuva?”, conta Nathan Janovich, CEO e cofundador da startup.

Em sua primeira fase de implementação, a Rentbrella disponibilizará 30 mil guarda-chuvas em 50 estações localizadas em prédios comerciais na região da Av. Paulista, em São Paulo. Algumas das estações estão localizadas no Shopping Cidade São Paulo, Edifício Parque Avenida, Edifício Paulista Corporate, Edifício José Bonifácio de Andrada e Silva, Edifício CYK e Edifício London Trade Center. Os endereços de todas estações, assim como a disponibilidade de guarda-chuvas, podem ser consultados em tempo real no mapa do app.

Disponível para iOS e Android, o app permite que qualquer pessoa com um smartphone consiga retirar um guarda-chuva. O usuário pode usá-lo por quanto tempo precisar e, ao final devolvê-lo em qualquer outra estação, pagando R$1 por hora. Os períodos de uso são contabilizados somente entre às 10:00 e 18:00 horas, de segunda à sexta-feira, assim o usuário pode ir e voltar seco da sua casa, sem pagar a mais por isso. O limite de tempo por aluguel é de 16 períodos cobrados, e caso o tempo para devolução exceda esse prazo, uma multa de R$34 é somada ao valor do aluguel e não é mais necessário devolver o guarda-chuva.

A previsão, até o final de 2018, é implementar 700 pontos da Rentbrella em toda a cidade de São Paulo, chegando a 350 mil guarda-chuvas, além de expandir para os demais estados do país.