* Por Nils Kauwertz

Em 1949 o antropólogo Joseph Campbell publicou o seu livro The Hero with a Thousand Faces, “O herói de mil faces”, e esse livro desbravou um conceito presente em milhares de narrativas até hoje. O Monomito, popularmente conhecido como “Jornada do Herói”.

Esse conceito divide uma trajetória heroica em 3 partes.

1) Partida, separação: Descoberta do desafio e atitude de confronto.

2) Descida, Iniciação: Imersão no desafio, enfrentamento dos problemas, tentativas, erros, fracassos e vitórias.

3) Retorno: Conquista do objetivo e retorno à normalidade.

No empreendedorismo, podemos encontrar vários exemplos de pessoas que vivenciaram a jornada do herói, mas vamos pensar em você, empreendedor.

Em muitos casos a jornada do herói começa quando estamos em uma situação confortável, um emprego fixo, com uma remuneração mensal, mas algo nessa situação nos deixa insatisfeitos, pode ser o desejo por um salário maior ou até mesmo pelo sentimento de conquista pessoal.

Seja qual for, esse desejo nos impele para o segundo estágio.

A Iniciação, é nesse momento que decidimos arregaçar as mangas e nos lançar em busca de um objetivo maior.

Escolhemos o tipo de negócio que iremos iniciar, planejamos a forma como vamos nos lançar nele e o que vamos fazer.

Esse é o momento em que é você precisa ter o maior cuidado.

Confúcio disse: “Estudar sem pensar é fútil, pensar sem estudar é perigoso”. A mesma vale para o planejamento de um novo negócio.

Sempre temos a ânsia de começar, mas precisamos ter tudo bem estruturado antes de encarar esse desafio, por outro lado, temos que agir no momento em que for necessário.

É preciso iniciar um novo negócio com a ideia de que você terá muitos desafios, ter isso em mente irá te manter firme quando eles chegarem.

Na narrativa de Campbell, neste segundo estágio é o momento em que você descobre um potencial inexplorado, e exercita esse potencial ao máximo.

Eu acredito que todos nós temos talentos, mas isso não significa que exploramos esses talentos e habilidades, mas quando decidimos desenvolver um negócio que depende de nossas habilidades, é necessária uma preparação enorme para isso.

Por isso, precisamos ter em mente que investir tempo e recursos em aprendizado é um estágio necessário para todo empreendedor.

O tempo que passamos aprendendo a fazer algo com maestria é um dos fatores decisivos para o sucesso ou fracasso de um novo negócio.

E por fim, a terceira parte é o retorno ou a volta a normalidade.

Esse é talvez o estágio mais mágico dessa jornada, é quando encontramos um desafio, vencemos o desafio e voltamos ao momento da partida.

Por que eu considero esse estágio especial?

Porque mesmo voltando ao ponto de partida, tudo é diferente.

Um exemplo bastante popular desse último estágio é o empreendedor sul-africano Elon Musk, sua história de vida é bastante popular, aos 11 anos ele foi o responsável pela criação de seu próprio vídeo-game, já mais velho, fundou o portal de noticias Zip2, que mais tarde foi vendido por 307 milhões de dólares, então, Elon fundou o PayPal, que foi vendida por 1.5 bilhão.

Claro que esse processo é muito mais complexo do que descrevo, todo ele passa por vários estágios que já mencionei anteriormente.

Mas esse exemplo ilustra uma das coisas mais importantes, o desejo constante por transformação é uma ferramenta que está ao alcance de todos nós. Talvez seja a hora de se lançar na jornada.


Nils Kauwertz, CEO & Cofundador: Apaixonado por marketing, empreendedorismo, educação e tecnologia, fundou a Wunder Digital. Acredito que a educação e tecnologia estão ligadas para revolucionar as micro, pequenas e médias empresas do Brasil. Quer bater um papo? Pode me conectar no Linkedin: Nils Kauwertz.