Em agosto de 2017, a Ford e a Artemisia anunciaram, durante a Campus Party Brasília, o lançamento de um programa de aceleração de curto prazo voltado para startups de impacto social com foco em mobilidade. Durante a CPBR11, a empresa anunciou as três startups de destaque do programa. Ao todo, 150 empresas se inscreveram e 20 foram selecionadas para o processo. As anunciadas hoje receberão US$6.600 em investimento-semente.

Para Paula Sato, da Artemisia, os negócios selecionados, além de ter como principal serviço algo gerador de impacto, também são lucrativos. “Quando a gente fala de mobilidade, estamos falando também de qualidade de vida, autonomia e acesso. Queremos encurtar o caminho dos empreendedores para que eles cheguem ao sucesso mais rápido e, consequentemente, consigam impactar mais vidas com suas soluções.”

A primeira startup selecionada foi a Garatéa. Nome que em tupi-guarani significa “guarda-vidas”, a missão da empresa é aumentar a chance de sobrevivência de vítimas de acidentes ou situações de risco à vida a partir do treinamento de primeiros-socorros. Os voluntários treinados, que podem ser desde bombeiros até pessoas comuns, são principalmente necessitados na periferia, onde ambulâncias chegam com mais demora.

Funciona assim: quando a pessoa ligar para a ambulância, o atendente, quando acionar os médicos, acionará também o app. Assim, o socorrista mais próximo do local poderá chegar antes dos paramédicos e já qualificar a informação que os profissionais receberão quando chegarem ao local do acidente.

“A startup existe desde 2016. Em março de 2017, salvamos nossa primeira vida por um bombeiro voluntário que chegou cinco minutos antes da ambulância no local”, explica Caio Poli, um dos criadores da startup.

Mais de 37 milhões de brasileiros utilizam transporte público. Para ajudar a resolver alguns problemas desta significativa parte da população, a segunda empresa é a Onboard Mobility, startup que criou um chatbot capaz de dar informações sobre Bilhete Único para os usuários, recarregar o bilhete e até fazer pedidos do cartão, tudo pelo Facebook.

Em breve, a ferramenta será capaz de unificar as recargas dos cartões BEM, BOM e Bilhete Único, utilizados na capital paulistana e cidades arredores, de acordo com o empreendedor Luiz Renato.

Por fim, a última startup selecionada foi a UBRA (sigla para União da Brasilândia), um aplicativo de transporte urbano privado que presta atendimento à população em bairros da periferia paulistana, como o que dá nome ao app – bairro de Alvimar Silva, criador da empresa.

O motivo de criar a plataforma foi que outros aplicativos de transporte privado muitas vezes não atendem corridas nas periferias, consideradas área de risco. A taxa da UBRA é competitiva com outros apps e, atualmente, já são 60 carros realizando corridas pela plataforma. Mais de 400 motoristas esperam ter seus cadastros liberados pela UBRA, que em dezembro de 2017 realizou cerca de 13 mil corridas.

Plataforma

Ainda durante o evento, Marcel Bueno, gerente de marketing avançado da Ford, anunciou o lançamento no Brasil da plataforma global Ford Pass. A plataforma chega para consolidar a Ford no Brasil como uma prestadora de serviços e conveniência, muito além de apenas uma montadora.

O aplicativo é sustentado por quatro pilares: Marketplace, Guia Ford, Benefícios e Ford Hubs. Neles, os donos dos veículos poderão cadastrar e gerenciar os carros da marca, com assistência 24 horas, agendamento de manutenções online, alerta de funcionamento etc.

É também possível encontrar postos de gasolina, distribuidoras Ford, estacionamentos (com comparativo de preços) e pontos de interesse, como restaurantes, entretenimento e saúde. Para os usuários do aplicativo, cujo download é gratuito, a Ford garante que haverá sempre um Guia Ford à disposição para auxiliá-lo quando necessário, seja por atendimento via chat, telefone ou e-mail.

Por aqui a previsão é de que o app chegue ainda no primeiro trimestre de 2018. No mundo, já são 2,75 milhões de downloads e mais de 40% de usuários ativos.