SP Ventures, gestora de fundos de investimento de Venture Capital especializada no agronegócio, anuncia o aporte de R$6 milhões na Gênica Inovação Biotecnológica, plataforma de acesso ao mercado agrícola para companhias de biodefensivos, instalada no AgTech Valley, em Piracicaba.

Aproveitando a forte expansão do segmento de controle biológico, o montante investido servirá para robustecer a operação de distribuição de biodefensivos, incrementar a equipe de desenvolvimento de mercado e fortalecer alianças com canais de distribuição capilarizados, especialmente no cerrado. Em paralelo, através de sua célula de Pesquisa & Desenvolvimento, serão desenvolvidos produtos com caráter inovador, sem precedentes no mercado, voltados para o controle de algumas das pragas que mais causam prejuízo no mercado, como percevejos e a ferrugem asiática da soja.

“A companhia é a primeira e única a receber o nosso ticket máximo de investimento para uma primeira rodada de aportes, na importância de R$ 6 milhões. Em um contexto de aplicação indiscriminada de defensivos químicos, que, isoladamente, mostram-se cada vez menos eficientes no controle de pragas e financeiramente insustentáveis para o negócio do agricultor, os biodefensivos se colocam como um aditivo complementar decisivo para a otimização da eficiência e extensão do ciclo de vida dos produtos de origem química, assumindo um papel cada vez mais presente nos cultivos de larga escala”, afirma Raffael Costa, Sócio da SP Ventures.

A empresa possui em seu portfólio produtos biológicos fornecidos por biofábricas rigorosamente selecionadas a partir de criterioso processo de inspeção e avaliação de padrão de qualidade, com eficiência comprovadamente superior à apresentada pelos demais fabricantes do mercado. “Nós acreditamos que podemos contribuir para a produção de alimentos de forma sustentável e responsável, sendo uma peça-chave nessas relações. Queremos ser a empresa de biotecnologia mais disruptiva do Brasil”, explica Fernando Reis, investidor e membro do Conselho da Gênica.

Hoje, a startup tem forte atuação no Centro-Oeste e em polos agrícolas em Minas Gerais e São Paulo. Para 2018, o plano é dobrar de tamanho, ampliando o portfólio de produtos e aumentando a cobertura territorial para estados como Bahia e Goiás.