Em um cenário no qual o open bankinga abertura pelos bancos de seus sistemas para conexão direta por terceiros–é tratado como uma das principais tendências de impacto no mercado bancário, nasce a Quanto, fintech que disponibiliza uma plataforma para impulsionar o segmento no Brasil.

Com a revolução das fintechs à pleno vapor no Brasil, o movimento do open banking chega para acelerar ainda mais o potencial para cooperação entre fintechs e bancos. Trazendo uma solução plug-and-play de open banking para bancos e fintechs, a Quanto torna concreta a promessa de um setor mais competitivo e com produtos customizados para o usuário final por meio de uma plataforma segura para conexão, gestão e contratação de serviços financeiros. Com a plataforma da Quanto, por exemplo, é possível movimentar contas em vários bancos por meio de um único Internet Banking ou até mesmo contratar um financiamento imobiliário em poucos cliques.

A empresa surgiu em outubro de 2015, após a aprovação na Europa de uma lei—a Payment Services Directive 2 (PSD2)—que obriga bancos a abrirem suas APIs para terceiros. “A lei está provocando um terremoto na competitividade do setor bancário europeu. Já no Brasil, com um mercado bancário muito mais concentrado sabíamos que, mesmo sem a lei, quando a tendência chegasse aqui seu impacto poderia ser exponencialmente maior. Foi um longo período de gestação da tecnologia para o Brasil sem comprometer a segurança e privacidade do usuário final”, afirma Ricardo Taveira, CEO da fintech sediada na capital paulista.

Um dos diferenciais da Quanto para acelerar a adoção do open banking no Brasil é integrar à plataforma dados como os da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) e do SPED, para uso em serviços inovadores e na análise de crédito. “Nosso objetivo é transformar o que hoje é visto como burocracia em um instrumento de competitividade, reduzindo riscos e custos financeiros, além de melhorar o ambiente de acesso à serviços financeiros. Quem compartilhar dessa missão, poderá contar com todo o ferramental da Quanto“, explica o CEO.

Conta corrente PJ online com o Banco Rendimento

Diante do novo cenário do mercado, o Banco Rendimento e a Quanto firmaram uma parceria com o objetivo de fornecer uma conta corrente 100% digital, customizada para as pequenas e médias empresas que hoje têm dificuldade de realizar a abertura de conta corrente e gestão de fluxo de caixa. “Enquanto em boa parte dos bancos o processo de abertura de contas PJ é demorado, hoje, com a Quanto integrada ao Banco Rendimento, ele poderá ser feito em pouco tempo e de forma totalmente digital”, afirma Roger Ades, líder de Líder do Desenvolvimento de Produtos, Parcerias e Inovação do Banco Rendimento.

A parceria da Quanto com o Banco Rendimento integra todos os sistemas do Banco com a Quanto, fazendo com que o usuário final tenha a experiência de utilizar um internet banking especializado para o segmento PME. “O Banco Rendimento é um dos pioneiros a operar como open bank no Brasil, o que nos possibilitou acelerar o desenvolvimento dos negócios com as PMEs—um dos setores que mais crescem no Brasil.” acrescentou Taveira. “A qualidade e profundidade das APIs disponibilizadas pelo Rendimento foi fator chave no que é hoje uma das principais parcerias da Quanto.”

Crédito online com QR Code no Grupo Barigui

No âmbito do crédito, a Quanto enxerga um papel para o open banking na desburocratização e análise de dados. Na parceria com a BCredi, a fintech de crédito com garantia de imóvel e financiamento imobiliário online do Grupo Barigui, a Quanto serve de canal de onboarding do cliente.

“Quem nunca fez um cadastro na Quanto pode usar o app para preencher os seus dados em um ambiente seguro. Para quem já fez o cadastro, basta ler um QR Code no site para nos dar acesso temporário a seus dados, tornando possível a análise de crédito na BCredi em minutos. Essa parceria vai permitir oferecer aos pequenos e médios empresários uma opção de crédito com juros menores e prazos mais longos e que ainda é pouco conhecida e explorada no Brasil” explica Maria Teresa Fornea, CEO da BCredi.

A Quanto reúne de forma segura dados dos vários bancos fornecidos pelo cliente, além de dados como as NF-es de uma empresa. Nosso impacto na hora da concessão de crédito é claro: informações melhores significam menos incerteza para o credor e juros mais justos para o tomador” complementou Taveira.

Planos Futuros

A Quanto hoje já conta com a possibilidade de conectar à plataforma, ainda que de forma limitada, quase 60% das contas correntes do Brasil. Trabalhando para expandir a adoção da conexão direta à alguns dos principais bancos do Brasil, a Quanto tem como meta chegar ao final de 2019 com 85% das contas bancárias do país podendo ser conectadas e movimentadas por meio de sua plataforma.