* Por Exame.com

Após anos oferecendo seus produtos digitais com preços em dólar, como aplicativos e conteúdos do iTunes, a Apple começou hoje (4) a cobrar valores em reais.

Os filmes mais recentes, por exemplo, custam 37,90 reais (em Full HD ou em 4K, dependendo da disponibilidade). Antes, o preço era de 15 dólares mais o valor do IOF. O aluguel de filmes sai por 11,90 reais.

Rival, a Google Play Store vende filmes com preços de 44,90 reais e cobra 16,90 reais de aluguel.

A maioria das músicas oferecidas no iTunes custa 2,90 reais, apesar de algumas custarem 1,50. Na loja do Google, os preços chegam a 5 reais, mas o valor médio é de 2,29 reais. Um exemplo da variação de preços da loja é a música “Vai Malandra”, da Anitta, que custa 4,99 reais na Play Store e 2,90 reais no iTunes.

Acirrando a disputa com o Spotify, o Apple Music ganhou preços similares aos do concorrente. O plano individual sai por 16,90 reais (8,90 para estudantes), enquanto o familiar custa 24,90 reais–dois reais a menos do que o cobrado no Spotify.

O iCloud, serviço de armazenamento em nuvem da Apple, também ganhou preços em reais. Os planos são os seguintes:

– 50 GB: 290 reais ao mês;
– 200 GB: 8,90 reais ao mês;
– 2 TB: 29,90 reais ao mês;

Para visualizar os preços em reais, é preciso aceitar os novos termos de serviço. Nos testes do Site EXAME em um Mac, foi preciso instalar uma atualização do iTunes para acessar os valores na moeda brasileira.

* Por Lucas Agrela